Ex-BBB Danrley é vítima de racismo nas redes sociais

Estudante confrontou agressora e recebeu apoio dos seguidores

Por: Redação

Danrley Ferreira, ex-participante do BBB 19, da Globo, foi vítima de racismo nas redes sociais. O estudante de Biologia publicou em seu perfil no Twitter, no último sábado, 11, um compilado de mensagens que recebe há tempos de uma internauta criticando o seu cabelo.

ex-bbb danrley ferreira
Crédito: Reprodução/GloboEx-BBB Danrley Ferreira fez desabafo sobre preconceito sofrido nas redes sociais

“Vai cortar esse cabelo”, “Seu cabelo é duro” e “Ele se acha” foram algumas das expressões que a seguidora enviou em modo privado ao rapaz.

Irritado com a situação, que já dura bastante tempo, Danrley atacou a internauta: “Qual o teu problema com o meu cabelo, car*! Toda vez essa merda”.

Mais tarde, o ex-BBB pediu desculpas pelo desabafo grosseiro, mas reiterou que este tipo de preconceito o atinge a vida toda: “Gente, desculpa a agressividade, mas uma hora a gente cansa de aguentar tudo calado. Cara, isso machuca”.

Na legenda do post, Danrley completou: “Demorei 20 anos pra me aceitar e começar a deixar o cabelo crescer por causa de gente assim. Se você for esse tipo de pessoa, vai pro inferno!”.

Os seguidores do famoso teceram elogios a ele e demonstraram apoio. “Amei a sua resposta. Você é perfeito, entenda”, disse um fã. “Você ficou lindo com o cabelo grande e quando ficar mais black vai ficar super estiloso. Não deixe esses comentários te afetarem nunca mais”, completou outra admiradora. “Dá block, amado, ninguém merece ficar lendo esse tipo de coisa, te poupa de passar por isso”, disse mais um.

CRIME

Racismo é crime previsto pela Lei 7.716/89 e deve sempre ser denunciado, mas muitas vezes não sabemos o que fazer diante de uma situação como essa, nem como denunciar, e o caso acaba passando batido.

Para começar, é preciso entender que a legislação define como crime a discriminação pela raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, prevendo punição de 1 a 5 anos de prisão e multa aos infratores.

A denúncia pode ser feita tanto pela internet, quanto em delegacias comuns e nas que prestam serviços direcionados a crimes raciais, como as Delegacias de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), que funcionam em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Como denunciar pela internet

Para denunciar casos de racismo em páginas da internet ou em redes sociais, o usuário deve acessar o portal da Safernet e escolher o motivo da denúncia.

Além disso, é necessário enviar o link do site em que o crime foi cometido e fazer um comentário sobre o pedido. Após esses passos, será gerado um número de protocolo, que o usuário deve usar para acompanhar o processo.

Se atente em unir provas! O primeiro passo é tirar prints da tela para que você possa comprovar o crime e ter como denunciar. Depois, denuncie o usuário pelo serviço de denúncias da rede social em que ocorreu o ato.