História de caminhoneira trans vira documentário

A vida da trans Fabiane foi registrada pela diretora Brunna Laboissière e exibida em mostra internacional

Por: Redação | Comunicar erro

A diretora Brunna Laboissière conheceu a caminhoneira Fabiana por acaso, pegando carona. Na ocasião, ela não percebeu que Fabiana era transgênero. Se a vida na estrada já produz boas histórias, imagine a vida de quem trocou de gênero e se descobriu lésbica.

Crédito: Divulgação/"Fabiana"Documentário “Fabiana” chega aos cinemas em 2019

A vida dessa brasileira virou documentário, exibido recentemente na 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e no Festival Mix Brasil.

https://pt-br.facebook.com/fabianafilme/videos/300074817264048/

Muitos amigos que Fabiana fez nos últimos anos, tal como a diretora do documentário, não sabiam que ela tinha corpo de homem alguns anos atrás.

Ela diz nunca ter transado com homem, mas se considerava uma pessoa neutra antes da cirurgia. Depois da transição de gênero, passou a se sentir mais ativa sexualmente.

Com 58 anos, Fabiana tem um filho de 28 anos, fruto de um relacionamento antes da transição de gênero. Ela se aposentou das estradas, mas diz sentir falta da vida na boleia.  “Fabiana” chega aos cinemas em 2019.

Compartilhe: