Japinha, do CPM22, confirma conversa com garota de 16 anos

Baterista disse que tudo não passou de “brincadeiras” sem “intenção de seduzir”.

Por: Redação

O baterista Japinha, da banda CPM22, afirmou que as mensagens de com teor sexual a uma fã de 16 anos são verdadeiras. A conversa foi vazada na semana passada no perfil  “Exposed emo” no Twitter.

Ao G1, o músico do CPM22 disse que tudo não passou de “brincadeiras” sem “intenção de seduzir”. Nas mensagens, trocadas entre janeiro e março de 2012, Japinha pergunta à fã se ela tem namorado e se “já fez amor”.

japinha cpm22
Crédito: Reprodução/InstagramJapinha do CPM22 confirmou veracidade de prints vazados em redes sociais, mas alegou ‘brincadeira’ com fã que pedia para conhecer a banda

Na época, Japinha tinha 36 anos, mas não revelou sua idade mesmo quando a fã questionou.

No Instagram, o músico disse que quem o conhece “de verdade, sabe da minha índole e do meu caráter” e que nunca “agiria com o intuito de machuca alguém”. O baterista ainda acrescentou que acionou advogados para evitar fake news sobre ele.

As mensagens foram publicadas nas redes sociais no dia 4 de junho. Após a repercussão do caso, o baixista Fernando Sanches anunciou ontem a saída de Japinha do CPM22. Ele não explicou o motivo.

Nos últimos dias, a hashtag #exposed tem sido usada em denúncias de abusos e assédio feitas por mulheres.

Após a denúncia, Japinha foi afastado da banda CPM22. Saiba mais aqui.


Como denunciar casos de abuso infantil e como orientar a criança

Diariamente, crianças e adolescentes são expostos à violência sexual. Até abril de 2019, o Disque 100 recebeu mais de 4 mil denúncias de abuso infantil em todo o Brasil, mas sabemos que esses dados não estão nem perto da realidade, uma vez que ainda é difícil ter estatísticas que realmente abranjam o problema de forma real.

Tipos de abuso infantil

É importante lembrar que abuso sexual, violência sexual e pedofilia são coisas distintas.  Segundo o Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes:

Pedofilia: Diz respeito aos transtornos de personalidade causados pela preferência sexual por crianças e adolescentes. O pedófilo não necessariamente pratica o ato de abusar sexualmente de meninos ou meninas.

Violência Sexual: A violência sexual praticada contra crianças e adolescentes é uma violação dos direitos sexuais porque abusa e/ou explora do corpo e da sexualidade de garotas e garotos. Ela pode ocorrer de duas formas: abuso sexual e exploração sexual (turismo sexual, pornografia, tráfico e prostituição).

Abuso sexual: Nem todo pedófilo é abusador, nem todo abusador é pedófilo. Abusador é quem comete a violência sexual, independentemente de qualquer transtorno de personalidade, se aproveitando da relação familiar (pais, padrastos, primos, etc.), de proximidade social (vizinhos, professores, religiosos etc.), ou da vantagem etária e econômica.

Exploração sexual: É a forma de crime sexual contra crianças e adolescentes conseguido por meio de pagamento ou troca. A exploração sexual pode envolver, além do próprio agressor, o aliciador, intermediário que se beneficia comercialmente do abuso. A exploração sexual pode acontecer de quatro formas: em redes de prostituição, de tráfico de pessoas, pornografia e turismo sexual.

Como denunciar

Há algumas formas de denunciar casos de violência sexual a menores de idade:

Disque 100
Como nos casos de racismo, homofobia e outras violações de direitos humanos, qualquer cidadão pode fazer uma denúncia anônima sobre casos abuso infantil pelo Disque 100. A denúncia será analisada e encaminhada aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização em direitos humanos, respeitando as competências de cada órgão.

Aplicativo Proteja Brasil
Depois de instalar o aplicativo gratuito em seu celular, o usuário rapidinho, respondendo um formulário simples, registra a denúncia, a qual será recebida pela mesma central de atendimento do Disque 100. Se quiser acompanhar a denúncia, basta ligar para o Disque 100 e fornecer dados da denúncia.

Ouvidoria Online

O usuário preenche o formulário disponível aqui e registra a denúncia, a qual também será recebida pela mesma central de atendimento do Disque 100. Se quiser acompanhar a denúncia, basta ligar para o Disque 100 e fornecer dados da denúncia.

Saiba mais sobre como denunciar casos de abuso infantil.

Compartilhe: