O que acontece com os alimentos não utilizados no Masterchef Brasil?

O reality utiliza, a cada temporada, 13 toneladas de alimentos, mas nem tudo é usado na cozinha

Sempre que assistimos a um episódio de Masterchef Brasil, é possível ver no mercado um sem-número de alimentos perecíveis, como frutas, verduras, legumes e cortes de carnes frescas. Mas, obviamente, nem tudo é utilizado a cada prova do reality show.

Perto de estrear a inédita edição do “Masterchef – A Revanche“, que reunirá 20 participantes amadores de todas as seis temporadas anteriores, a Catraca Livre conversou com Renato Martinez, Content Sales Director da Endemol Shine Brasil, a produtora do reality show exibido na Band, justamente para desvendar o paradeiro de toda essa comida.

Para começar, Martinez confirmou que tanto a Endemol quanto a Band têm uma grande preocupação com o destino dos alimentos. “A gente gera por temporada 13 toneladas de alimentos, e a gente doa boa parte dele. Quando o alimento é perecível, a gente tem muita preocupação de fazer esse repasse dos alimentos a instituições de caridade de forma rápida. O repasse é feito a cada dois dias. Já o que é alimento não-perecível é repassado num período de tempo maior.”, revelou.

mercado masterchef brasil
Crédito: Maurício ThomazAlimentos não utilizados no Masterchef Brasil são repassados a instituições de caridade

Para quem tem curiosidade, ele chegou inclusive a revelar quais são as seis instituições às quais são destinadas os alimentos. E deixamos aqui citadas para quem também se interessar em ajudar: “Estrela do Bom Jesus, Desafio Jovem Peniel, Fraternitas Nosso Lar, Gesto Solidariedade, Casa de Vó e Igreja Metodista Vila Penteado”.

Martinez confirma que é de interesse do grupo estimular a doação daquilo que não é usado no programa, justamente porque sobra muita coisa.

O Content Sales Director da Endemol também compartilhou uma das ações feitas pela produtora no começo deste ano, a partir do que sobrou no começo da temporada. “A gente fez a entrega ao Instituto Chefs Especiais, e os jurados ministraram uma aula magna para estes super chefs, o que foi muito bacana. É muito importante pra gente, enquanto marca, trazer isso para o país: ajudar a entender que o que você não está utilizando, outro pode utilizar”.

O Instituto Chefs Especiais promove um trabalho gastronômico inclusivo para diversas pessoas com Síndrome de Down.

Pronto, agora você já pode ir dormir tranquilo quando vir aquele monte de comida que não foi utilizada nas bancadas do Masterchef. Ah, e lembre-se: o Masterchef – A Revanche estreia na próxima terça-feira, 15 de outubro, às 22h45 na Band, confirmando o retorno do reality às noites de terças-feiras.

Compartilhe: