Últimas notícias:

Loading...

STF libera especial de Natal do Porta dos Fundos com Jesus gay

O vídeo retrata satiricamente Jesus Cristo como homossexual após passar 40 dias no deserto

Por: Redação
Ouça este conteúdo

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve, por unanimidade, nesta terça-feira, 3, decisão do ministro Dias Toffoli que autorizou a Netflix a exibir o “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo“.

O vídeo retrata satiricamente Jesus Cristo como homossexual após passar 40 dias no deserto.

Porta dos Fundos
Crédito: Reprodução/NetflixEspecial de Natal do Porta dos Fundos na Netflix revolta igrejas por retratar Jesus como gay

Os ministros Gilmar Mendes, Edson Fachin, Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski entenderam que o caso trata-se de liberdade de expressão e a veiculação não pode ser proibida.

A Segunda Turma manteve outro ponto da decisão de Toffoli. Ele revogou uma determinação da Justiça do Rio de Janeiro que, embora não proibisse a exibição do filme, mandava incluir um aviso informando que era uma sátira a “valores caros e sagrados da fé cristã”.

Em janeiro deste ano, o TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) decidiu suspender o especial, atendendo a um pedido de uma associação católica.

No dia seguinte, o ministro Dias Toffoli concedeu uma decisão liminar (provisória) na qual liberou a exibição do especial. Agora, a Segunda Turma confirmou a decisão.

“Retirar de circulação material apenas porque seu conteúdo desagrada parcela da população, ainda que majoritária, não encontra fundamento em uma sociedade democrática e pluralista como a brasileira”, disse o ministro Gilmar Mendes, relator do caso.

Entenda o caso

Em dezembro de 2019, o “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo” foi suspensa pela Justiça do Rio de Janeiro. Em seguida, o vídeo foi liberado por uma liminar concedida pelo ministro Dias Toffoli, então presidente da Corte.

Na ocasião, a legalidade da exibição foi contestada pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura. A entidade alegou que o canal ofendeu a fé cristã e promoveu discurso de ódio contra a religião.

Dom Henrique Soares da Costa , atual bispo da Diocese de Palmares, em Pernambuco, entrou na campanha pelo cancelamento de assinaturas da Netflix.

“Então, como Bispo da Igreja, eu exorto vivamente aos cristãos: neste Natal, proclame seu amor, sua fé, seu respeito em relação a Nosso Senhor Jesus Cristo; mostre que seu amor por Ele é real e ativo: cancele a assinatura da Netflix e lá, no menu apropriado, explique o motivo: “desrespeito por Jesus Cristo”, “ desrespeito pelo cristianismo”, etc. Se você realmente crê e ama ao Senhor, não há outra atitude a tomar…”, escreveu o bispo em sua página no Facebook

Sem Netflix:um simples e belo presente para o Deus nascido da Virgem Eu era assinante da Netflix. Nesta semana,…

Posted by Dom Henrique Soares da Costa on Saturday, December 7, 2019

Assista o trailer do Especial de Natal do Portas dos Fundos 2019: