Publicidade

Informar

Como acabar com a caspa? Confira 6 receitas caseiras

Mudar alguns hábitos de limpeza é o primeiro passo para se livrar das caspas e manter o cabelo saudável

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade

Naturalmente, a pele do couro cabeludo elimina células velhas por um processo de descamação quase imperceptível. Contudo, quando ocorrem inflamações na região, as escamas eliminadas atingem tamanhos maiores, em formato de flocos brancos, que ganham o nome de caspa.

“Existem duas coisas diferentes, a troca celular e a caspa, que se trata de uma descamação do couro cabeludo, geralmente associada à alguma infecção fúngica, como o Malassezia furfur. Normalmente, ela aparece em pessoas que produzem mais óleo e sebo na raiz do cabelo, o que favorece a colonização dos fungos e um aumento exagerado do processo”, explicou o dermatologista Dr. Alberto Cordeiro em entrevista à Catraca Livre Estilo.

Cena do filme "Edward Mãos de Tesoura" na qual a personagem Kim Boggs aprecia a neve cainda

Causas

Especialista na saúde do couro cabeludo pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, o médico esclareceu ser o aparecimento da caspa uma junção de diversos fatores que devem ser bem analisados.

“A principal causa é a genética e a predisposição da pessoa em produzir caspas, assim como fatores psicológicos e cuidados inadequados do couro cabeludo”, completou o especialista.

Problemas como o estresse e a ansiedade, alterações hormonais, baixa imunidade, má alimentação e ingestão de alimentos gordurosos de alto índice glicêmico podem ser alguns dos outros motivos associados à descamação excessiva da região da raiz do cabelo.

Usar muito boné ou chapéu, manter as madeixas presas e dormir com elas molhadas são pratos cheios para a manutenção dos fungos, que têm sua proliferação favorecida pelo ambiente escuro e úmido.

Couro cabeludo com caspa
Crédito: iStock | cristi_mPara acabar com a caspa, você deve evitar práticas que mantenham seu couro cabeludo quente, úmido e escuro

“Se você lavar o cabelo demais, pode desenvolver a oleosidade rebote [quando o organismo produz muito óleo após sofrer uma remoção intensa], o que piora a situação da caspa. Se lavar de menos, favorece o surgimento dos fungos. Um bom ritmo é lavar dia sim, dia não, com os produtos específicos para cada tipo de cabelo, evitando aplicar condicionadores na raiz do cabelo e movimentos muito bruscos que podem piorar a situação”, destacou Dr. Cordeiro.

Sobre shampoos anticaspas vendidos nos supermercados, o dermatologista explica que suas ações são efetivas apenas em casos leves. Se considerarmos uma produção de caspa intensa, é necessário aplicar produtos com concentração de ativos maior, que são produzidos em farmácias de manipulação mediante pedido médico.

Outra dica é tomar cuidado na hora de secar o cabelo. Aplicar muito calor na raiz, com o uso de secadores, chapinhas e modeladores de cachos, é uma das causas mais famosas da manutenção da caspa. Por isso, pegue leve!

Mulher lavando o cabelo
Crédito: iStock | skynesherNa hora de lavar o cabelo, evite água quente, movimentos agressivos ao couro cabeludo e produtos muito hidratantes na raiz do cabelo

Diagnóstico

A caspa pode ser confundida facilmente com outra doença, a dermatite seborreica, que atinge outras regiões do corpo, como sobrancelhas, barba, nariz, orelhas e seios. Ou seja, caso a descamação não ocorra apenas na cabeça, com certeza não se tratará de caspa.

“Na dermatite seborreica, você encontra um couro cabeludo mais inflamado com vermelhidão local, coceiras intensas, feridas e escamas amareladas e mais oleosas. Na caspa, não: ocorre apenas a descamação branca em maior quantidade, seca e com aparência de farinha. As suas são primas”, explicou o dermatologista.

Segundo ele, é muito difícil chegar a um diagnóstico clínico sozinho, na frente do espelho, sem a ajuda de um especialista, pois os sintomas das doenças, no geral, são bem parecidas. Porém, a dermatite seborreica fica em áreas mais localizadas, enquanto a caspa se espalha pela cabeça, o que pode facilitar a diferenciação entre as doenças.

Comparativo entre caspa e dermatite seborreica
Crédito: iStock | powerofforever | tzahivComparativo entre caspa e dermatite seborreica

Tratamentos

A caspa é um problema que dificilmente será 100% solucionado, visto que fatores naturais do seu corpo propiciam a escamação excessiva.

Sem deixar de lado o acompanhamento médico e a aplicação de shampoos e condicionadores próprios para o combate à caspa, abolir as práticas mencionadas acima é mais do que essencial.

Além delas, tomar banhos não muito quentes, se alimentar bem, ingerir bastante água, manter o cabelo seco, fugir de procedimentos químicos, dormir bem, não consumir bebidas alcoólicas exageradamente e evitar o atrito das unhas no couro cabeludo são algumas das ações a serem incluídas na rotina de tratamentos.

Pensando em ajudar quem já não aguenta mais limpar pozinhos brancos espalhados pela roupa, a Catraca Livre Estilo listou 6 receita caseiras que ajudam a eliminar esse problema, para você manter o cabelo bonito e saudável. Olha só!

  • Óleo de coco

Apesar de não combater exatamente a causa da caspa, o óleo de coco é um super hidrante natural que ajuda a evitar o ressecamento do couro cabeludo.

Para usá-lo, você pode investir em máscara capilares que contenham o óleo ou aplicá-lo diretamente na raiz do cabelo, deixando-o agir por 20 minutos antes de lavar as madeixas normalmente.

  • Vinagre de maçã

O vinagre de maçã conta com propriedades de ação antioxidante, que ajudam a aumentar a imunidade, equilibrar o pH da pele e reduzir inflamações. O líquido é usado no combate à caspa pois torna mais difícil a proliferação de fungos no couro cabeludo.

Misture uma garrafa de vinagre a uma xícara de água e borrife no couro cabeludo de 2 a 3 vezes por semana. Massageie a raiz do cabelo, aguarde 20 minutos e enxágue.

  • Limão com iogurte natural

Iogurtes são produtos ricos em probióticos, ou seja, microorganismos vivos conhecidos por regular certas funções do nosso corpo, como as do sistema digestório. Ao interagir com nossas células, eles promovem ações anti-inflamatórias no sangue, que podem agilizar o tratamento contra caspa.

Já o limão, por ser ácido, dificulta a vida dos fungos no couro cabeludo, além de dar brilho aos fios e acelerar a eliminação da descamação.

Coloque o suco de meio limão em meio pote de iogurte natural e aplique na cabeça fazendo massagens por 20 minutos. Depois, lave as mechas com shampoo neutro e repita o processo até 3 vezes por semana.

Se preferir, dilua partes iguais de suco de limão e água, e deixe agindo na raiz dos fios por apenas 5 minutos, enxaguando em seguida.

  • Aloe vera

Famosa nos tratamentos de beleza, a aloe vera (conhecida também como babosa) é rica em vitaminas e propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas e antifúngicas, garantindo uma severa melhora da caspa.

Extraia o gel da planta e deixe repousando no couro cabeludo por 30 minutos. Em seguida, lave as madeixas normalmente.

  • Aspirina

A aspirina é produzida a partir do ácido acetilsalicílico, frequentemente usado na eliminação de fungos, o que justifica sua presença em usa série de receitas de combate à caspa.

Em um shampoo anticaspa de 110ml que contenha o ativo cetoconazol, coloque 5 aspirinas amassadinhas e 30 gotas de óleo essencial de alecrim, que pode ser encontrado em lojas de produtos naturais, misturando muito bem antes de cada aplicação.

Lave o cabelo com a mistura de 3 a 4 vezes por semana, aplicando o condicionador de sua preferência apenas no comprido dos fios, sem deixar entrar em contato com a raiz.

  • Água de aipo

Conhecido por ajudar a controlar a oleosidade do cabelo, o aipo também ganhou destaque em tratamentos para acabar com a caspa.

Pegue um talo de aipo cortado em pedaços e deixe fervendo em um litro de água por 10 minutos. Coe a mistura e guarde o líquido em um borrifador, que deverá ser aplicado diariamente no couro cabeludo após você lavar a cabeça no banho.


Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Você sabe o que é feminicídio?

O restaurante de comida havaiana do ex-masterchef Ravi

Conheça o lavandário de Cunha

ASMR: O fenômeno do "orgasmo mental"

Publicidade