A tradicional agência de notícias internacional Reuters virou um dos assuntos mais comentados no Brasil depois de publicar uma entrevista com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e não retirar uma ressalva do repórter dizendo "Podemos tirar, se achar melhor" em um trecho que mencionava a corrupção na Petrobrás durante o governo tucano.

É bastante comum que repórteres façam marcações ao longo do texto no meio jornalístico, mas cabe ao editor a tarefa de avaliar a pertinência do comentário e deletá-lo do texto final. A Reuters já corrigiu a publicação, mas a versão original está circulando na internet, confira:

Reprodução

Créditos: Reprodução

A nota do repórter está destacada na seta vermelha

Nas redes sociais, o deslize da Reuters está sendo apontado como uma prova da blindagem que grandes veículos de imprensa dão a determinados partidos políticos. A hashtag #PodemosTirarSeAcharMelhor está no segundo lugar dos Trending Topics do Twitter na manhã desta quarta-feira. Confira a repercussão do caso.