O prefeito Fernando Haddad (PT) aprovou nesta quarta-feira, dia 21, o texto substitutivo ao PL 147/2016, de autoria do vereador Police Neto (PDS), que determina o pagamento de incentivos financeiros para quem se deslocar de bicicleta pela cidade de São Paulo.

A Lei 16.547 valerá a partir de 1º de janeiro de 2017. Pela proposta do Programa Bike SP, o Bilhete Único passa a ser o Bilhete da Mobilidade. Ou seja, quem optar por usar as bikes no percurso diário vai acumular créditos que serão calculados de acordo com a distância, o local e o horário percorridos. Depois, eles poderão ser resgatados em dinheiro ou consumidos em uma rede credenciada de serviços.

Agora é lei: quem se deslocar de bicicleta em SP vai receber incentivo financeiro

Créditos: Reprodução/Wikipedia

Agora é lei: quem se deslocar de bicicleta em SP vai receber incentivo financeiro

O objetivo é ampliar o subsídio, hoje destinado ao transporte público, também aos usuários que fazem uso da bicicleta como meio de transporte no dia a dia. Em entrevista ao 'Vá de Bike', o vereador explicou o projeto: "Cada vez que uma pessoa deixar de usar o transporte público para usar a bicicleta, a prefeitura economizará, no mínimo, R$ 1,91 por viagem. Este valor será transferido para a conta sistema de créditos ao trabalhador ciclista".

"Nosso foco é desafogar o sistema de transporte público hoje totalmente saturado e diminuir o número de carros nas ruas. Se conseguirmos que 20% das pessoas utilizem a bike como meio de transporte teremos menos congestionamentos e uma melhora geral na mobilidade urbana", completou Police Neto.

Antes de ser sancionado, o projeto teve grande participação popular: ficou 90 dias em consulta aberta para receber opiniões dos ciclistas, houve duas audiências públicas e três reuniões com cicloativistas e empresários do setor para discutir o teor da proposta.

A lei ainda precisa ser regulamentada pelo executivo, que definirá detalhes de seu funcionamento.

Leia a matéria na íntegra.