Créditos: reprodução/Instagram/@luisamell

Luisa Mell

A apresentadora e ativista Luisa Mell usou sua conta no Instagram para criticar o uso de penas e plumas de aves como faisão, pavão, ganso ou avestruz nos desfiles das escolas de samba no Carnaval.

Para ilustrar sua crítica, Luisa Mell acabou utilizando a parte de uma foto de Ana Beatriz Godoi, madrinha de bateria da Unidos de Vila Maria, tradicional escola de São Paulo.

"Poucos se questionam sobre a origem das plumas e penas que adornam os corpos das deusas dos desfiles. Esse materiais nobres provêm de aves como faisão, pavão, ganso ou avestruz. E essas penas não caem naturalmente. Trata-se de uma indústria bastante cruel. Para arrancar as penas das aves, são usadas técnicas como a do zíper: elas são levantadas pelo pescoço, as pernas amarradas e então as suas penas são arrancadas. Este processo provoca dor, sofrimento e as deixa expostas ao sol e a infecções graves. A luta dos animais durante este processo chega a provocar fraturas. Os avestruzes, que vivem aproximadamente 40 anos, todos os anos sofrem com esta brutalidade.” É que as penas desses animais são uma verdadeira mina de ouro: uma única pena de faisão, por exemplo, pode chegar a custar R$ 100! Mas existem centenas de outros materias! Mas infelizmente a maioria continua achando chic vestir penas verdadeiras... lotadas de dor e sofrimento Mas lutarei até o fim por um carnaval sem crueldade!"

Poucos se questionam sobre a origem das plumas e penas que adornam os corpos das deusas dos desfiles. Esse materiais nobres provêm de aves como faisão, pavão, ganso ou avestruz. E essas penas não caem naturalmente. Trata-se de uma indústria bastante cruel. Para arrancar as penas das aves, são usadas técnicas como a do zíper: elas são levantadas pelo pescoço, as pernas amarradas e então as suas penas são arrancadas. Este processo provoca dor, sofrimento e as deixa expostas ao sol e a infecções graves. A luta dos animais durante este processo chega a provocar fraturas. Os avestruzes, que vivem aproximadamente 40 anos, todos os anos sofrem com esta brutalidade.” É que as penas desses animais são uma verdadeira mina de ouro: uma única pena de faisão, por exemplo, pode chegar a custar R$ 100! Mas existem centenas de outros materias! Mas infelizmente a maioria continua achando chic vestir penas verdadeiras... lotadas de dor e sofrimento Mas lutarei até o fim por um carnaval sem crueldade!

A post shared by Luisa mell (@luisamell) on

Um pouco antes, Luisa Mell ainda fez um textão em que elogia Sabrina Sato, pois a apresentadora desfilou com uma fantasia sem uma única pena.

Ao se deparar com a publicação de Luisa Mell, Ana Beatriz Godoi resolveu fazer uma publicação em que ataca Luisa Mell. E, por essa, a ativista não esperava. A passista postou uma foto em que Luisa aparece no Carnaval, com uma fantasia cheia de penas e plumas.

"Acho que senhora @luisamell se esqueceu do seu passado , antes de me atacar ... vejam essa Foto no mínimo 300 penas de animais . Sem contar que ela passou a noite no carnaval ela deveria odiar né @luisamell #deixemosanimaisempaz não é assim q ela me atacou ? Vc deveria odiar o carnaval mas estava lá aplaudindo".

Créditos: reprodução/Instagram

Ana Beatriz Godoi critica Luisa Mell

Mesmo com a resposta, os internautas se mantiveram ao lado de Luisa Mell, dizendo que a apresentadora pode ter errado no passado, mas aprendeu e virou o jogo, tornando-se uma verdadeira protetora dos animais.

  • Leia também:

Saiba como agir em casos de maus-tratos contra animais