Créditos: Reprodução/Newsalion/MEGA

Manushi nasceu 12 semanas antes do planejado

Manushi nasceu na Índia doze semanas antes do planejado medindo menos do que o tamanho de uma palma de mão e com o peso de uma barra de chocolate.

Uma das menores bebês já nascidas, a pequena nasceu sem respirar, com órgãos subdesenvolvidos e pele fina como papel. Mas, ao contrário de todas as expectativas, Manushi sobreviveu e, depois de seis meses internada, recebeu alta para, finalmente, ir para casa.

A garota tinha apenas 0,5% de chance de sobreviver sem nenhum dano cerebral, mas os médicos afirmam que, aparentemente, Manushi é intelectualmente normal.

A mãe Seeta, de 48 anos, sofreu de pressão alta durante toda a gravidez, e um ultrasson revelou a ausência de fluxo sanguíneo para o feto, fazendo com que os médicos precisassem realizar uma cesárea de urgência com apenas 28 semanas de gravidez.

Manushi nasceu com dificuldades para respirar e foi, imediatamente, colocada em uma incubadora. "Quando ela nasceu, nós estávamos incertos sobre o que poderia acontecer", revelou o médico responsável pela cesariana, Dr. Janged.

Depois de sete semanas perdendo peso, a pequena deu sinais de melhora e começou a se alimentar de leite. "Ela lutou e lutou e lutou e, contra todas as expectativas, ela sobreviveu", afirmaram felizes ao "Daily Mail" os pais da pequena Manushi, Seeta e o pai Giriraj, de 50.

Créditos: Reprodução/Newsalion/MEGA

Manushi nasceu 12 semanas antes do planejado

Créditos: Reprodução/Newsalion/MEGA

Manushi nasceu 12 semanas antes do planejado

Créditos: Reprodução/Newsalion/MEGA

Após seis meses internada, Manushi recebeu alta

Bebê prematuro: uma conversa com a coordenadora de UTI Neonatal