Cineasta Cadu Barcellos é morto a facadas no centro do Rio

O assistente de direção do Greg News deixou a esposa e o filho de dois anos

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Na madruga da última terça-feira, 10, o cineasta Cadu Barcellos, de 34 anos, foi morto a facadas no Rio. Ele foi atacado na esquina da Avenida Presidente Vargas com a Rua Uruguaiana, no Centro.

Cineasta Cadu Barcellos é morto a facadas no Centro do Rio
Crédito: Reprodução/InstagramCineasta Cadu Barcellos é morto a facadas no Centro do Rio

Carlos Eduardo Barcellos Sabino participou como codiretor do longa “Cinco vezes favela — agora por nós mesmos” e fez trabalhos para a televisão e para a internet.

De acordo com seu amigo, William Oliveira, “Cadu foi assassinado possivelmente por conta de um celular, um Riocard e um punhado de reais”.

Cadu tinha saído da Pedra do Sal, no Santo Cristo, de carona em um veículo de aplicativo com uma colega, que estava a caminho da Zona Sul, e desembarcou alguns quilômetros depois, no Centro.

Próximo de uma saída do metrô, foi rendido. O cineasta chegou a ser visto gritando por socorro por volta das 3h30, mas caiu alguns metros à frente e faleceu no local.

A PM confirmou a morte e disse que o caso já foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios.

Ele deixou a esposa e um filho de 2 anos. Por volta das 7h, o corpo dele estava no Instituto Médico-Legal (IML), no Centro.

Carreira de Cadu Barcellos

Na direção do longa “Cinco vezes favela – Agora por nós mesmos”, Cadu fez o episódio “Deixa voar”. O filme chegou a sr exibido no Festival de Cannes 2010. Em 2012, Cadu também integrou a equipe que escreveu e dirigiu o filme “5x Pacificação”.

Ele também era assistente de direção de “Greg News“, programa comandado por Gregorio Duvivier e também dirigia o núcleo artístico do grupo No Lance.

Ele havia participado da equipe de pesquisa do documentário “Favela Gay” (2014) e também foi assistente de direção do canal Porta dos Fundos.

Compartilhe: