Para proteger corais, Havaí proíbe uso de filtro solar

Produtos contendo duas substâncias químicas não poderão ser vendidos ou distribuídos nas ilhas, por serem nocivos ao ambiente marinho

Por: Redação

Usar filtros solares é um hábito altamente recomendado para a saúde da pele. Melhor ainda se eles também ajudarem a preservar a vida marinha. Para proteger corais, o governador do Havaí, nos EUA, sancionou, no início de julho, uma lei que proíbe a venda e a distribuição de produtos que contenham substâncias químicas prejudiciais aos recifes.

A oxibenzona e o octinoxato, encontrados em centenas de marcas de filtro solar e cosméticos, branqueiam e prejudicam corais em desenvolvimento e outras espécies marinhas. Esse fenômeno, causado também pelo aquecimento global e pela poluição dos mares, leva à morte dos animais.

A perda de recifes de corais preocupa porque eles abrigam uma grande variedade de fauna e flora marinha, além de serem de grande importância para atividades econômicas como pesca e turismo.

O uso de filtro solar foi proibido para proteger corais de recifes
Crédito: Epic StockMedia/Shutterstock O uso de filtro solar foi proibido para proteger corais de recifes

A lei entrará em vigor em janeiro de 2021, e, segundo o site Fast Company, deu um novo ânimo ao mercado de protetores solares ecológicos, naturais e orgânicos que já se encontram dentro dos novos padrões estabelecidos pela legislação havaiana. Entre eles estão os produtos de marcas como a Raw Elements e a Goddess Garden, dos Estados Unidos.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis

Segundo o mesmo site, um estudo europeu apontou que de 4 mil a 6 mil toneladas de protetor solar acumulam nos recifes de coral a cada ano. O filtro é liberado pela pele na água à medida que as pessoas nadam e mergulham no mar.

Os sites do Serviço Florestal Americano para o Sul da Flórida, o Havaí, as Ilhas Virgens Americanas e a Samoa Americana recomenda o uso de filtros seguros para os corais, que tenham em sua composição ingredientes minerais naturais, como óxido de titânio ou óxido de zinco.

Filtros solares naturais e orgânicos são uma boa opção para os banhistas
Crédito: Lesterman/ShutterstockFiltros solares naturais e orgânicos são uma boa opção para os banhistas

Alguns fabricantes tradicionais anunciaram alterações nas fórmulas. Outro afirmaram que é preciso cautela, pois a proibição restringe o uso de substâncias consideradas seguras e eficazes por órgãos como o FDA (Food and Drugs Administration, que regula os setores de alimentos e remédios nos Estados Unidos) e que a menor opção de produtos ao consumidor pode prejudicar os esforços para prevenir o câncer de pele.

A legislação do Havaí foi baseada em estudos produzidos por cientistas da National Oceanic & Atmospheric Administration (NOAA), dos EUA, da Universidade de Tel Aviv e da Universidade do Havaí, entre outras instituições.

Quem apoia a medida adotada pelo Havaí afirma que não se trata de uma questão de escolher entre proteger a pele ou preservar os recifes, uma vez que há produtos naturais e orgânicos com proteção de fator 50.

Leia também: Saiba como funciona o maior purificador de ar do mundo

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.