Professor cria canal no YouTube para ensinar química

Canal tem mais de 100 vídeos com aulas gratuitas de química

Por: Redação

O professor Matheus Nahas encontrou uma forma de levar o ensino de química a mais pessoas. O docente do Colégio Marista Arquidiocesano, em São Paulo (SP), Matheus Nahas, criou um canal do YouTube, onde disponibiliza aulas sobre diversos temas ligados à disciplina.

No canal “Vem de Química bb”, Matheus fala de temas como termoquímica, atomística, cinética química, matéria e suas transformações e muitos outros. Ao todo já são mais de 100 vídeos postados.

química
Crédito: Reprodução/YouTubeO professor Matheus Nahas já postou mais de 100 vídeos com aulas gratuitas de química

A vontade de ter um canal no YouTube era antiga. Com a pandemia do novo coronavírus e a consequente suspensão das aulas presenciais, Matheus começou a “subir” os vídeos que gravava para as aulas à distância.

“Como os vídeos eram pesados eu postava no YouTube, mas deixava em modo privado, apenas para os alunos. Com o tempo, criei um canal mais bem elaborado, com vinhetas, e passei a disponibilizar para todos os interessados em ter um bom desempenho no Enem e nos vestibulares”, explica.

O curioso nome foi sugerido por uma aluna do Arquidiocesano. Depois de ser submetido à votação, foi o escolhido pelos estudantes.

Matheus também criou, dentro do canal, um grupo de estudos de Química chamado “Ainda dá tempo”.

No grupo, o docente selecionou 100 alunos que colaboraram na divulgação do canal para ter um acompanhamento personalizado e gratuito até os vestibulares que serão realizados este ano.

Os alunos têm acesso, além dos vídeos do canal, a aulas exclusivas semanais, cronograma de estudos, lista de exercícios, plantões de dúvidas e análise de desempenho semana a semana.  O professor tem promovido também lives semanais para tirar dúvidas.

“Tenho tido uma boa resposta dos alunos. Eles gostam muito. Criei uma identidade para o canal que está sendo replicada no Facebook e no Instagram. Estou me dedicando para fazer um material de qualidade e tornar a química algo mais simples na vida deles”, reforça Matheus.

Compartilhe: