Últimas notícias:

Loading...

2,3 milhões de pessoas foram vacinadas contra o coronavírus em 2020

China, Rússia, Reino Unido, Estados Unidos, Canadá e Israel são os seis países que aparecem no monitoramento

Por: Redação
Ouça este conteúdo

De acordo com o monitoramento realizado pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, mais de 2,3 milhões de pessoas de seis países foram vacinadas em 2020 com doses de imunizantes aprovados para uso emergencial ou definitivo. A atualização dos dados poder ser acessadas através do portal Our World in Data.

Mais de 2 milhões de pessoas foram vacinadas contra o coronavírus em 2020
Crédito: DivulgaçãoMais de 2 milhões de pessoas foram vacinadas contra o coronavírus em 2020

China, Rússia, Reino Unido, Estados Unidos, Canadá e Israel são os seis países que aparecem no monitoramento. Sendo que os dois primeiros usam vacinas autorizadas apenas pelos seus próprios governos. A Rússia, com os imunizantes criados pelo Instituto Vector e pelo Instituto Gamaleya (Sputnik V), e a China, com as vacinas de três fabricantes: Sinopharm, CanSino e Sinovac (parceira do Instituto Butantan, em São Paulo).

Reino Unido, EUA, Israel e Canadá começaram a distribuir o imunizante criado em parceira pela alemã BioNTech e a americana Pfizer. E apenas os EUA aprovaram e distribuíram a vacina da americana Moderna.

Em números absolutos, o país com mais pessoas que já tomaram vacina é a China, com 1 milhão de imunizados. Isso representa, no entanto, cerca de 0,07% de sua população.

As 100 milhões de doses previstas seriam distribuídas até 15 de janeiro (primeira aplicação) e até 5 de fevereiro (segunda aplicação de reforço) pelas fabricantes Sinovac e Sinopharm, esta responsável por grande parte das 1 milhões de doses aplicadas até agora.

Em segundo lugar, aparecem os EUA, com 556 mil de pessoas imunizadas. Um deles foi o presidente eleito, Joe Biden, que foi imunizado ao vivo na televisão, assim como o atual vice-presidente, Mike Pence.

O Reino Unido fica em terceiro, sendo o primeiro país ocidental a autorizar o uso de vacinas. Até este momento, foram imunizadas cerca de 500 mil pessoas no país. número relativo de vacinados, 0,74% da população de quase 68 milhões de pessoas.

Na sequência aparecem a Rússia, com 200 mil pessoas imunizadas (ou 0,14% do total), Canadá (17,6 mil pessoas, ou 0,05% do total ) e Israel (10 mil pessoas, ou 0,12% do total).

Singapura, Chile, México, Emirados Árabes Unidos e os 27 integrantes da União Europeia são outros países que já aprovaram as vacinas da BioNTech/Pfizer e estão em vias de começar a imunização.

Essa dupla de fabricantes já negociou mais de 700 milhões de doses, mas o Brasil ainda não fechou contrato com eles primeiro por falta de interesse e depois por “entraves jurídicos”, de acordo com as palavras do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Estima-se também que pelo menos um quarto da população do mundo apenas vai começar a receber vacina em 2022. A exemplo do Canadá que encomendou número de doses o bastante para imunizar seus cidadãos cinco vezes.  Já a União Europeia garantiu 1,5 bilhão de doses, sendo que sua população somada não chega a 450 milhões de habitantes.

O Brasil está planejando distribuir em 2021 ao menos 260 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca e 46 milhões da Sinovac.

Só no Brasil, estima-se imunizar mais de 130 milhões de pessoas em 2021 com essa vacina Oxford/AstraZeneca, que no caso seria fabricada no país em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Esse imunizante, no entanto, ainda não foi aprovado por nenhum órgão regulador do mundo.

Compartilhe: