6 componentes perigosos dos produtos de higiene e cosméticos

Por: Redação | Comunicar erro

Todos os dias realizamos rituais de higiene e embelezamento, pensando em melhorar nossa saúde e imagem.

Porém, o que muitas vezes não sabemos é que, dentro dos produtos que usamos para aperfeiçoar os cuidados com nosso corpo e aparência, existem substâncias químicas que, na verdade, podem prejudicá-los.

Xampus, desodorantes, hidratantes, perfumes, batons, esmalte para unha, maquiagem e produtos para mudar os cabelos são alguns itens que podem ter componentes nocivos.

Crédito: Getty ImagesConhecer componentes dos produtos é importante para fazer escolhas melhores na hora da compra, verificando a descrição nos rótulos

“Existem estudos que demonstram que algumas das substâncias utilizadas para fins cosméticos podem trazer danos ao ser humano como, por exemplo, alterar a glândula da tireoide, simular o efeito de hormônios – especialmente as substâncias chamadas fitalatos e o triclosan. Os efeitos colaterais são piores nos adolescentes.”, explica a dermatologista Bhertha Tamura, ao Minha Vida, parceiro do Catraca Livre.

Conhecer esses componentes é muito importante para fazer escolhas melhores na hora da compra, verificando a composição nos rótulos. Também há a alternativa de usar produtos naturais.

Componentes tóxicos dos cosméticos e produtos de higiene

1. Chumbo

Algumas maquiagens possuem metais pesados em sua composição. O principal problema é que o chumbo tem efeito cumulativo, cada vez que a usamos o produto, aumenta a quantidade de químicos absorvidos pela pele.

O contato com este e outros metais está associado à redução de fertilidade, atraso na puberdade e, até mesmo, problemas de comportamento. Segundo matéria do Vivo Mais Saudável, parceiro do Catraca Livre.

2. Parabenos

Esse componente é utilizado para prolongar a vida útil de shampoos, condicionadores, desodorantes, hidratantes, maquiagens e sabonetes. No entanto, eles podem causar reações alérgicas e irritações na pele, além de serem absorvidos pelo organismo.

“Podem causar alterações na concentração de hormônio no sangue. Os resultados do uso de parabenos na pele a longo prazo incluem alergias, envelhecimento precoce e até câncer”, explica a dermatologista Apolonia Sales ao site VIX.

3. Petrolato

Utilizado devido a sua função emoliente, esse é um dos tóxicos dos cosméticos que também devem ser evitados. Devido ao custo inferior, muitos produtos contêm esse tipo de substância. No entanto, os petrolatos não oferecem nenhum tipo de nutrição à pele e estão associados a ressecamentos e rachaduras, explica o Vivo Mais Saudável.

4. Formaldeído

“Um dos produtos mais recentemente questionados foi o formol ou formaldeído ou um dos seus derivados, o metilenoglicol, utilizado como se não fosse o formaldeído nos produtos para o (alisamento do) cabelo e que se transforma no mesmo sob calor – inclusive o vapor emitido é muito prejudicial à saúde. Além da alergia propriamente dita, pode haver irritação da pele em diferentes graus.

No grupo também se encontram o 3-diol imidazolidinil urea, DMDM hidantoína, quarteniu-15, nitropropano-1, formalina, metanal, metilaldeído, óxido de metileno, ácido morbicida e oximetileno. São carcinogênicos, pode causar dor de cabeça, irritação das mucosas, lesionar os olhos, dor no peito, dor nas articulações, depressão, cansaço, mal estar e alteração da imunidade. São encontrados em diversos produtos, incluindo desinfectantes e afins, produtos para os cabelos, banho, unhas, removedores de maquiagem, máscaras faciais, talcos, antiperspirantes, etc”, explica Bhertha Tamura.

5. Diazolidinil Urea

Além dos sintomas comentados acima por Bherta, a substância que é utilizada para conservar os produtos, está associada a casos de dermatite de contato, além de liberar formaldeído, como explica o Vivo Mais Saudável.

6. Cores e fragrâncias sintéticas

Com o objetivo de deixar o produto mais atraente ao público, algumas marcas apostam em cores e fragrâncias sintéticas. Porém, essas substâncias podem ser até mesmo cancerígenas, além de poder causar desconfortos como dores de cabeça, tontura, náuseas e irritações na pele, como informa o Vivo Mais Saudável.

Compartilhe:

Tags: #Corpo #doenca
1 / 8
1
02:37
A primeira vez no ginecologista
A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra fala sobre a primeira consulta no ginecologista. Tem um momento exato para a primeira …
2
03:53
Decisão da Anvisa deve liberar a maconha medicinal no país
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou duas propostas que podem liberar a maconha para fins medicinais e científicos …
3
02:51
O que é o projeto Cuide-se
Em parceria com a ONG Horas da Vida, o Catraca Livre produz vídeos com especialistas para dar dicas de saúde. No …
4
02:18
Vacina contra a gripe é liberada para toda a população
O Ministério da Saúde estendeu a campanha de vacinação contra a gripe para toda a população enquanto durarem estoques dos …
5
05:00
Quais os sintomas que a maconha pode trazer?
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os sintomas que o uso de …
6
03:19
Natureza contra a depressão
A depressão é uma das doenças mais comuns do mundo moderno em grandes cidades e a falta de contato com …
7
02:42
Reconheça facilmente os níveis da depressão
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os principais sinais da ansiedade. Esse vídeo …
8
03:20
Saiba o que é a doença “Pescoço de Texto”
Juliana Santos, Terapeuta Manual de dores crônicas e agudas fala sobre a doença de Pescoço de Texto. Esse vídeo faz parte …