9 questões sobre saúde íntima ignoradas na consulta médica

Por: Redação | Comunicar erro
Tags: #Minha Vida

Nas consultas ginecológicas ou urológicas, muitas pessoas desistem de fazer certas perguntas por serem constrangedoras ou por medo do médico as considerar óbvias demais. No entanto, o questionamento desses aspectos pode ser o mais importante, indicando uma doença ou comportamento inadequado nas relações sexuais.

Para esclarecer essas questões, o site Minha Vida conversou com especialistas que responderam nove perguntas sobre saúde íntima, normalmente ignoradas durante a consulta médica.

Foto: Reprodução/Getty Images
Se ocorrer qualquer fissura ou lesão no órgão sexual, é necessário procurar um médico

Confira algumas dúvidas:

É normal ter um dos seios ou testículos maior que o outro?

Diferenças discretas de volume entre os testículos e seios são consideradas normais. No caso dos seios, pode acontecer principalmente em mulheres porque, na puberdade, uma das mamas pode ter mais receptores de hormônio, levando a um crescimento maior. “Nos testículos isso ocorre geralmente por conta da variação no pequeno volume de líquido que se apresenta ao redor dos testículos”, explica o urologista Mauro Pinheiro, do Departamento de Andrologia da Sociedade Brasileira de Urologia – regional Rio de Janeiro.

Essas diferenças são preocupantes quando surgem subitamente, são muito grandes e/ou associadas à dor na região. “Nestes casos, deve-se suspeitar de processos inflamatórios, infecciosos ou até mesmo de câncer, e um médico urologista ou mastologista deve ser consultado.”

Após masturbação excessiva, é normal o pênis ou a vagina ficar inchado?

“O atrito em excesso nos tecidos do pênis e vagina pode resultar em um edema, que é um discreto acúmulo de líquido nesses tecidos”, explica o urologista Mauro. O resultado disso é um aspecto de “inchaço”, que pode ocorrer devido a esse líquido acumulado. “O edema tende a reduzir e desaparecer algumas horas após o repouso”, diz. Caso o problema persista, o indicado é procurar um médico.

As bombas penianas, muito utilizadas na Europa e Estados Unidos, são mecanismos que, acoplados ao pênis, produzem um vácuo que faz com que o sangue venoso reflita para dentro do pênis, em um processo semelhante ao da ereção. “A diferença é que, na ereção verdadeira, o sangue que preenche o pênis é arterial e não venoso”, explica o urologista Mauro. Se utilizadas durante um período prolongado ou caso ocorra um vácuo muito forte, pode sim ocorrer um edema dos tecidos periféricos, visualizados como um “inchaço”.

É necessário tomar banho imediatamente após a relação sexual?

Sim, é necessário, mas você não precisa sair correndo para o banheiro logo após o sexo. Higienizar o órgão sexual depois do ato ajuda a evitar principalmente infeções causadas por fungos, como a candidíase. Lavar o órgão após a relação sexual também ajuda a remover resíduos de sêmen e excesso de lubrificante do preservativo.

Caso você não tenha usado preservativo, a higiene também serve para retirar o muco da lubrificação natural da vagina junto com resíduo de secreção espermática após a ejaculação – ambos ricos em substâncias que servem como meio de cultura para bactérias e fungos.

“A flora bacteriana nos tecidos do pênis e vagina está aumentada após a relação sexual, principalmente quando próximo do período menstrual”, afirma o urologista Mauro. Caso essa flora esteja modificada por conta de patologia prévia na mucosa do pênis ou vagina, há o risco de transmissão de DSTs. “A higiene pode ser feita até em poucas horas após a relação – não precisa ser imediatamente, porém não se deve deixar nunca para o dia seguinte.”

Por que algumas pessoas têm vontade de urinar após a relação sexual?

Segundo o urologista Mauro, existe um reflexo após o orgasmo sexual, que desencadeia a contração de vários músculos da pelve, inclusive da bexiga e dos esfíncteres envolvidos na micção, podendo desencadear em alguns indivíduos um desejo de urinar logo após. “Urinar depois do sexo também é importante para limpar o canal urinário, diminuindo o risco de possíveis infecções por bactérias”, ressalta a ginecologista Rita Géssia Patriani Rodrigues, do hospital São Luiz Itaim, em São Paulo.

Veja todas as dúvidas e leia a matéria na íntegra.

Compartilhe:

1 / 8
1
03:08
Será que você tem sinestesia?
Ouvir um som e sentir um gosto na boca; ver o número 8 como roxo. Nada disso é loucura: tratam-se …
2
02:23
Banho do Bebê – Sikana
Esse vídeo integra o capítulo “Higiene do Bebê” e contou com o apoio técnico de profissionais de saúde da Perinatal, …
3
02:13
Os benefícios da camisinha feminina
Muitos talvez não saibam, mas a camisinha feminina conta com uma série de benefícios. Além de prevenir a gravidez, protege …
4
05:54
Maternidade e sexo – Ana Paula Xongani
A criadora de conteúdos e empresária Ana Paula Xongani contou o que mudou na sua vida sexual após a maternidade.
5
04:55
Prazer das minas – Thaís Mayume Higa
A escritora e editora Thaís Mayume Higa conversou com a gente sobre os tabus envolvendo a sexualidade das minas.
6
07:03
Saúde LGBT – Thaís Machado e Iran Giusti
Conversamos com a médica da família e comunidade, Thaís Machado, e o fundador da Casa 1, Iran Giusti, para falar …
7
04:27
Sexo 60+ – Rita Cadillac
Conversamos com a Rita Cadillac para abordar o sexo após 60 anos de idade.
8
06:40
Dominatrix – BDSM
Estivemos em uma casa de BDSM para desvendar o que está por trás destas quatro letras e entender este universo …