CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Amar o próprio corpo é um ato revolucionário para as mulheres

Enquanto estivermos entorpecidas por dietas e em busca de opções milagrosas para perder peso, estaremos cegas para questões fundamentais

Por: Marcela Kotait

Ontem foi o Dia Internacional da Mulher: data simbólica que representa as dores e delícias de sermos o que somos. Em tempos onde muitas de nós são atacadas pelo machismo, a força da união faz contraponto à sombria realidade. Das altas taxas de feminicídio aos diferentes tipos de assédio – sexuais, morais e físicos –, deparamo-nos constantemente com fantasmas que nos assombram ao cruzarmos ruas escuras.

Mas esse texto não trata da violência explícita à qual muitas mulheres sofrem dia após dia no Brasil. A ideia aqui é aproveitar a perspectiva que tenho por ser uma nutricionista que atende em sua maioria mulheres e, a partir da experiência das minhas pacientes, questionar os impactos à autoestima feminina decorrente da brutal pressão estética que todas sofremos – e que também constitui, mesmo que de maneira velada e indireta, uma forma de violência a todas nós.

A maioria das mulheres vive hoje uma relação com o próprio corpo baseada em insatisfação e desejo de ser mais magra ou mais musculosa. E isso não é um privilégio daquelas que fogem do padrão de beleza socialmente imposto. Isso acontece no íntimo daquelas que julgamos serem perfeitas e satisfeitas com sua aparência.

ilustrações de diferentes corpos
Crédito: Djvstock/istockAcreditar que é possível viver em paz com a sua silhueta e com as silhuetas das mulheres ao seu redor pode te trazer o poder de transformar a sociedade

Por isso, acredito que o ato de respeitar e amar o próprio corpo constitua hoje um verdadeiro ato revolucionário para as mulheres. Significa ter força para dizer um basta à avalanche de padrões e pressões sociais que nos oprimem, em maior ou menor grau, em todos os dias e todos os lugares – dos comentários, memes e vídeos ofensivos e misóginos em grupos de WhatsApp às propagandas de televisão, conversas de academias e piadas em almoços de domingo em família. Respeitar e amar o nosso próprio corpo diante de tudo isso é, sem dúvida, uma revolução diária.

E vou além: respeitar o corpo da mulher que está ao nosso lado também constitui um ato revolucionário. Isso inclui, por exemplo, a decisão de não apontar o dedo para outra mulher por causa da roupa que está usando; não julgar a refeição que outra mulher escolheu ter; não importunar qualquer uma de nós pelo fato de estar vestindo biquíni ou cropped; e, sobretudo, não fazer comentários – qualquer tipo de comentário – sobre o corpo de outra mulher.

O Dia Internacional da Mulher deve nos motivar a refletir sobre a necessidade de união de todas as mulheres para construirmos uma sociedade mais justa e igualitária. Enquanto estivermos entorpecidas por dietas e em busca de opções milagrosas para perder peso, estaremos cegas para questões fundamentais, especialmente a de que o nosso bem-estar não pode ser determinado por padrões e pressões sociais.

Dessa maneira, acreditar que é possível viver em paz com a sua silhueta e com as silhuetas das mulheres ao seu redor pode te trazer o poder de transformar a sociedade onde vivemos, além de te dar forças para aproveitar mais as delícias do que as dores de sermos o que somos.

Texto escrito pela nutricionista Marcela Kotait.

1
Atividades divertidas para entreter as crianças durante a pandemia de coronavírus
O isolamento social imposto pelo do novo coronavírus é um desafio para nós e para as crianças também. Com as …
2
Coronavírus: conheça novos sintomas que podem indicar que você está com covid-19
Se você acompanha o noticiário sobre o novo coronavírus com certeza já deve ter ouvido falar sobre os principais sintomas …
3
Depressão: tudo o que precisamos saber sobre a doença
Não se trata de frescura e nem de preguiça. Depressão é uma doença grave e incapacitante que atinge mais de …
4
Cloroquina vs coronavírus: o que a ciência diz sobre o uso do medicamento
Da noite pro dia a cloroquina que é usada principalmente no tratamento contra a malária e algumas doenças reumatológicas, se …
5
Barato: yoga online para você praticar em casa na quarentena
O que você tem feito para aliviar a pressão da quarentena? Você tem colocado o seu corpo em movimento?  Se …
6
4 dicas essenciais para você fazer home office na quarentena
Teve que transformar a sua casa em um ambiente de trabalho por conta da quarentena causada pelo coronavírus? Então, este …
7
Coronavírus: entenda o colapso do sistema de saúde e funerário do Equador
Quanto mais avança a contaminação pelo mundo, mais cenas trágicas e impactantes a pandemia de coronavírus acaba criando. Como é …
8
O que a ciência e o Ministério da Saúde pensam sobre o coronavírus
Este Giro Catraca Livre vai ser um pouquinho diferente. Ao invés da gente mergulhar num tema e tentar traduzir ele …