Anvisa abre consulta pública sobre cultivo de maconha medicinal

A ideia é discutir propostas que regulamentam o cultivo e o uso para fins científicos e medicinais dos princípios da planta

Por: Redação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) abriu nesta quarta-feira (31) uma consulta pública que visa discutir a regulamentação do cultivo controlado de Cannabis sativa para uso medicinal e científico e o registro de medicamentos produzidos com princípios ativos da maconha. A consulta vai ficar aberta até o dia 19 de agosto na plataforma da Anvisa.

Nesta consulta, a ideia é também discutir como serão feitos os procedimentos para registro e monitoramento desses medicamentos e de seus derivados.

plantação de maconha
Crédito: Skodonnell/istockConsulta pública fica aberta até 19 de agosto o site da Anvisa

De acordo com nota divulgada pela agência, a audiência faz parte do processo de debate sobre as propostas, ambas produzidas a partir de evidências científicas sobre o benefício terapêutico de medicamentos feitos à base da Cannabis medicinal.

A expectativa é que, ao regulamentar o cultivo da planta, o custo da produção de medicamentos com base na Cannabis sativa caia.

Crédito: Getty Images/iStockphotom

O cultivo doméstico de maconha por pessoas físicas e para o consumo recreativo continuará proibido no país. Os documentos preveem que apenas empresas possam cultivar a planta em ambientes controlados sob supervisão da agência e de autoridades policiais.

além disso, a planta deve ser destinada, exclusivamente, a instituições de pesquisa e fabricantes de medicamentos, que devem ser responsáveis pelos procedimentos para a regulamentação dos remédios junto da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Atualmente, a Anvisa apenas permite a importação controlada de medicamentos à base de canabidiol para uso pessoal. Os pacientes que fazem uso dessa medicação precisam ter autorização.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.