Aumentam casos de resistência ao tratamento de HIV, alerta OMS

Por: Redação Comunicar erro

A Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu nesta quinta-feira, 20, relatório que alerta sobre o aumento da resistência do vírus HIV aos medicamentos atualmente disponíveis para o combate da doença. A conclusão foi baseada em pesquisa realizada em diversos países, segundo informa a Agência Brasil.

Crédito: Getty Images10% das pessoas que iniciaram a terapia antirretroviral apresentaram um de vírus mais resistente aos medicamentos utilizados contra o HIV

O documento aponta que em seis dos onze países estudados (na Ásia, África e América Latina), mais de 10% das pessoas que iniciaram a terapia antirretroviral apresentaram um tipo de vírus mais resistente aos medicamentos utilizados contra o HIV.

Os países que figuram nesse quadro são a Argentina, Guatemala, Nicarágua, Namíbia, Uganda e o Zimbábue. A OMS recomenda que nações que atinjam o limite de 10% de resistência do vírus ao tratamento revisem urgentemente seus programas de tratamento contra o HIV.

“A resistência aos medicamentos contra o HIV se desenvolve quando as pessoas não aderem ao plano de tratamento prescrito, muitas vezes porque não têm acesso a tratamento e cuidados de qualidade. Os indivíduos com resistência ao medicamento do HIV começarão a falhar na terapia e também podem transmitir vírus resistentes às drogas para outros. O nível de HIV em seu sangue aumentará, a menos que eles mudem para um regime de tratamento diferente, o que poderia ser mais caro, e, em muitos países, ainda mais difícil de obter”, explica o comunicado.

Crédito: Getty Images/iStockphotoEstima-se que 36,7 milhões de pessoas no mundo vivem com o HIV, entre elas, 19,5 milhões iniciaram a terapia antirretroviral em 2016

Estima-se que 36,7 milhões de pessoas no mundo vivem com o HIV, entre elas, 19,5 milhões iniciaram a terapia antirretroviral em 2016. Apesar da maioria apresentar uma boa resposta aos tratamentos disponíveis, o crescente número de pessoas com resistência aos medicamentos é preocupante.

Segundo a OMS, o aumento da resistência aos medicamentos contra o HIV pode levar a mais infecções e mortes. Estudos apontam que 135 mil mortes e 105 mil novas infecções podem acontecer nos próximos cinco anos se nenhuma ação for tomada. Os custos de tratamento do HIV poderiam aumentar em 650 milhões de dólares durante esse período.

Comunicado paralelo do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (Unaids), também divulgado ontem, aponta que, pela primeira vez, mais da metade de todas as pessoas que vivem com HIV no mundo (53%) agora têm acesso ao tratamento do HIV. Além disso, as mortes relacionadas à Aids caíram quase pela metade desde 2005.

As mortes relacionadas à Aids caíram de 1,9 milhão em 2005 para 1 milhão em 2016 com a ampliação do acesso de pessoas que vivem com HIV ao tratamento. A análise do programa é que, a continuidade desses avanços nos coloca no caminho certo para atingir o objetivo global de 30 milhões de pessoas em tratamento por 2020.

A situação do Brasil

Segundo a Unaids, o Brasil está na contramão desse movimento, já que o número de pessoas com HIV cresce no país. Entre 2010 e 2016, o número de novos casos subiu de 47 mil para 48 mil.

Crédito: Getty Images/iStockphotoSegundo a Unaids, o número de pessoas com HIV cresce no Brasil

O Ministério da Saúde se pronunciou em nota que diz que o relatório usa números absolutos para comparar a situação da Aids nos países, quando o mais adequado seria utilizar taxas de detecção – obtida por meio da divisão do número de casos pelo número da população.

Segundo o ministério, o país registra uma estabilização com tendência de queda dos casos de Aids. “Em 2013, foram notificados 42.266 casos de Aids no país; em 2014, foram registradas 41.007 ocorrências; em 2015, outros 39.113 casos.

Já os números de mortes em decorrência da Aids no país foi de 12.564 óbitos em 2013; 12.575 no ano de 2014, e 12.298 em 2015, segundo a nota da pasta.

Compartilhe:

1 / 8
1
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …
2
04:15
Quais são os sintomas que indicam diabetes?
Você sente uma fome excessiva, mas não consegue identificar o por quê? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e …
3
04:43
Quais são os sintomas da Esquizofrenia?
A esquizofrenia é um dos tipos da psicose, que é um sintoma que descreve condições que afetam a mente. Hoje, o …
4
03:10
Como os fatores sociais impactam a expectativa de vida
Saneamento básico e desemprego são alguns dos fatores que podem impactar diretamente com a nossa longevidade. Hoje, a Dra. Aline de …
5
01:28
Psicose: saiba como identificar
Pensamentos vagos e incoerentes? Como identificar um surto psicótico? Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, fala sobre os sintomas da …
6
02:11
Saiba como identificar os sintomas da diverticulite
A diverticulite tem se tornado uma doença comum, principalmente para pessoas acima dos 60 anos. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
7
03:59
Quais sintomas o álcool pode trazer?
O álcool é usado mundialmente, desde a antiguidade. Mas como saber se o seu uso, está nos afetando? Hoje, o Dr. …
8
02:58
Como se prevenir de doenças
Você sabe o que são as doenças crônicas não transmissíveis? Hoje, a Dra. Aline Oliveira, médica de família, fala sobre ações …