Bebê fumante da Indonésia cresce saudável após luta contra vícios

Por: Redação
Sem obesidade e sem fumo

Aldi Rizal, o bebê de dois anos que se ficou conhecido no mundo todo em 2010 depois de reportagem que mostrou seu vício por nicotina, agora leva uma vida normal.

Na época, o garoto fumava cerca de 40 cigarros por dia enquanto brincava na pequena vila de Sumatra, Indonésia, onde vive.

Aos nove anos, após tratamentos contra tabagismo e dieta rígida, ele leva uma vida mais saudável e segue sendo uma celebridade em sua região

O caso chamou muita atenção e o governo do país lançou uma campanha para enfrentar o problema, que descobriram ser comum em pequenas aldeias.

Após dois anos de tratamento de reabilitação especializado, conseguiram que o menino largasse o vício. Mas, ele acabou desenvolvendo uma compulsão por comida.

O garoto passou a comer muitos alimentos gordurosos e chegava a consumir três latas de leite condensado por dia. Segundo Diane Rizal, mãe de Aldi, disse ao Daily Mail, o menino batia a cabeça na parede exigindo refeições extras.

O menino chegou aos 24 quilos com apenas cinco anos, quase seis quilos acima do peso recomendado para uma criança dessa idade. A família buscou então a ajuda para o novo problema, segundo eles.

O pediatra especialista Dr. William Nawawi disse ao Daily Mail o tabagismo pode ter contribuído para o ganho de peso: “O sangue não será capaz de quebrar a glicose dos alimentos”.

O garoto começou a fazer uma dieta rigorosa com frutas e legumes frescos e, após quatro anos, conseguiu diminuir o peso extra.

Agora, aos nove anos, ele leva uma vida mais saudável e segue sendo uma celebridade em sua região e na escola, onde cursa a quarta série.

Obesidade infantil é problema mundial

O hábito da alimentação saudável deve ser inserido desde cedo na vida da criança. Entretanto, a OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que cerca de 41 milhões de crianças com até cinco anos estão obesas ou apresentam sobrepeso no mundo. E, a realidade dessa estatística tem se tornado cada vez maior no Brasil.

Segundo um relatório conjunto da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e a Organização Pan-americana de Saúde (Opas), divulgado recentemente, a obesidade e o sobrepeso infantil vêm crescendo no país, como em toda a América Latina e Caribe. Leia matéria completa no Catraquinha.