Últimas notícias:

Loading...

Cientistas alertam que nova variante da Ômicron é supercontagiosa

OMS monitora a cepa que já foi identificada em mais de 10 países

Por: Redação

Apelidada de Centaurus, a nova subvariante da Ômicron BA.2.75, recém-descoberta na Índia, está sendo apontada como a responsável por uma nova onda de infecções por covid-19. Só na Índia, ela já representa 20% dos casos da doença.

As análises sobre a nova cepa ainda estão em andamento, mas tudo leva a crer que ela é supercontagiosa. Agora resta saber se ela tem maior capacidade de escapar da proteção das vacinas e se pode causar uma doença mais grave.

variante omicoron
Crédito: Naeblys/istockApelida de Centaurus, nova variante da Ômicron é supercontagiosa

O virologista do Departamento de Doenças Infecciosas do Imperial College London, Tom Peacock, relatou que essa nova subvariante tem 45 mutações comuns com BA.5 e 15 particulares.

A principal preocupação, segundo os especialistas, é que algumas das mutações encontradas nessa nova cepa estão em áreas que se relacionam com a proteína spike – responsável pela entrada nas células.

Os especialistas dizem que a nova variante pode permitir que o vírus se ligue às células de forma mais eficiente.

Para Tom Peacock, a Centaurus é uma “provável variante de segunda geração, com crescimento rápido aparente e de ampla disseminação geográfica”.

oms
Crédito: Mseidelch/istockOMS monitora nova subvariante

OMS em alerta

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está monitorando a nova subvariante para ver como ela evolui.

De acordo com a cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, a Centaurus foi confirmada em cerca de 10 outros países além da Índia.

“A qualquer momento, se houver o surgimento de um vírus que pareça muito diferente de um anterior, o suficiente para ser chamado de uma variante separada de preocupação, o comitê fará isso”, disse a cientista em um vídeo publicado no Twitter da OMS.

Sintomas

Quanto aos sintomas até agora observados, seriam semelhantes aos provocados pela linhagem Ômicron. Entre os mais comuns estão febre, fadiga, dor de cabeça e tosse. No entanto, nas últimas subvariantes da Ômicron BA.4 e BA.5, alguns sinais diferentes foram detectados, como diarreia, vômito e dor de garganta aguda.

Compartilhe:

?>