Comer essa fruta todos os dias pode ajudar a reduzir o colesterol

A pectina, uma fibra natural presente nesta fruta, é responsável por reduzir o colesterol ruim do organismo

Estudo sugere que comer a fruta duas vezes ao dia reduz o colesterol
Créditos: ralwel/DepositPhotos
Estudo sugere que comer a fruta duas vezes ao dia reduz o colesterol

Controlar os níveis e colesterol depende em grande parte da adoção de hábitos saudáveis, que incluem uma alimentação equilibrada. Agora um estudo de pesquisadores do Reino Unido e da Itália descobriu que uma fruta pode ajudar.

A pesquisa observou que comer duas maçãs por dia pode reduzir significativamente os níveis de colesterol.

A equipe de pesquisadores divulgou os resultados no American Journal of Clinical, em 2020. 

Detalhes da pesquisa

Como parte do estudo, 40 participantes que comeram duas maçãs por dia durante oito semanas viram os seus níveis de colesterol baixarem.

Os investigadores também descobriram que as pessoas apresentavam vasos sanguíneos mais saudáveis ​​e relaxados depois de comerem maçãs diariamente. Isso é semelhante a um efeito observado em outros alimentos que contêm compostos naturais chamados polifenóis. O vinho e o chá são dois exemplos.

Duas maçãs por dia seriam suficientes segundo os pesquisadores
Créditos: Fotofabrika/DepositPhotos
Duas maçãs por dia seriam suficientes segundo os pesquisadores

O que explica o efeito da maçã no colesterol?

As maçãs contêm um tipo de flavonoide chamado procianidinas, que possuem fortes propriedades antioxidantes e podem reduzir os lipídios de baixa densidade (LDL ou colesterol “ruim”).

Os altos níveis de antioxidantes nas maçãs podem proteger contra doenças neurodegenerativas como Alzheimer e Parkinson, além de manter o desempenho cerebral.

A casca e o miolo da maçã também são ricos em pectina, um tipo de fibra solúvel que melhora os níveis de colesterol no sangue, um fator de risco para doenças cardíacas.

No entanto, o estudo demonstrou que beber suco de maçã – que não contém pectina – não teve o mesmo efeito na redução do colesterol.

Como saber se seus níveis de colesterol estão normais?

O método mais preciso para medir os níveis de colesterol é através de um exame de sangue, o perfil lipídico ou painel lipídico. Este exame mede diferentes tipos de colesterol e triglicerídeos no sangue.

Geralmente, é necessário jejuar por 9 a 12 horas antes do exame para obter resultados precisos. Durante o jejum, você deve evitar comer e beber qualquer coisa, exceto água.

É importante informar ao seu médico sobre todos os medicamentos que está tomando, pois alguns podem afetar os resultados do teste.

Além disso, deve-se evitar atividades físicas intensas e situações de estresse nas horas anteriores ao exame, pois podem influenciar os níveis de lipídios.

Quais as consequências do colesterol alto?

Embora o colesterol seja essencial para a saúde, níveis desequilibrados podem ter impactos negativos. O colesterol alto, especialmente o LDL elevado, está associado a um maior risco de doenças cardiovasculares, como aterosclerose, doença arterial coronariana, ataques cardíacos e derrames.

Somente quando o colesterol ruim causa o acúmulo de placas nas artérias é que ele torna-se um importante fator de risco para ataque cardíaco, doenças cardíacas e derrame.

As placas ateroscleróticas formadas pelo acúmulo de colesterol nas artérias podem estreitar os vasos sanguíneos, reduzindo assim o fluxo sanguíneo para órgãos vitais e aumentando o risco de complicações graves.

Além disso, níveis elevados de colesterol podem contribuir para o desenvolvimento de condições hepáticas, resistência à insulina, diabetes tipo 2 e síndrome metabólica.