Como comer melhor em restaurantes tipo self service com 5 dicas

Algumas estratégias podem te ajudar a fazer pratos saudáveis e gostosos sem exagerar

Por: oquehouvecomacouve

Restaurantes tipo self services costumam fazer parte do dia a dia das pessoas que trabalham fora de casa. Isso porque geralmente têm uma boa variedade, costumam ser rápidos e normalmente não são muito caros, o que acaba agradando a quase todo mundo. O problema é que muita gente sente que, com tantas opções, é difícil comer bem.

Difícil fazer escolhas, saber o que te apetece mais, se conectar às suas vontades genuínas… Por essas e outras, muitos acabam sendo levados por um impulso, pela ‘fome do olho’, ou pela escolha de algum colega. Sem alguma autonomia sobre seu prato.

Pensando em tudo isso, juntando as queixas que ouço no consultório e minhas próprias experiências, separei 5 dicas simples para ajudar você a fazer boas escolhas e a comer melhor em restaurantes desse tipo.

Vamos lá:

#1 – antes de se servir, dê uma olhada em todas as opções e comece a pensar o que te apetece mais, o que com certeza vai pro seu prato. Comece a pensar no prato principal, nos acompanhamentos (Quantos? Quais?), vá montando sua refeição mentalmente.

Pior coisa é chegar no final do buffet com o prato lotado, descobrir que tem sua comida preferida e que não vai caber – seja no prato ou na barriga.

Planejar o que vai e o que não vai no prato fazendo escolhas conscientes é um ótimo treino pra autonomia alimentar.

#2evite chegar no restaurante com muita fome. Quando estamos famintos, não conseguimos escolher bem o que comer, passamos batido pelas saladas e vamos direto pra lasanha, parmegiana e outras comidas que fornecem energia rápido.

O ideal é fazer um lanchinho no meio da manhã, pra chegar com menos fome no almoço e conseguir fazer escolhas conscientes, sem o desespero de aliviar o desconforto que a fome traz.

#3 – cuidado para não se deixar seduzir pelas friturinhas. Em muitos restaurantes tem batata frita, coxinha, bolinha de queijo, croquete, mandioca frita, bolinho de bacalhau, etc.

Atenção nesse momento! Friturinhas são deliciosas e todo mundo gosta, mas não é porque tem 5 tipos diferentes, que você precisa pegar uma (ou várias) de cada. Combine internamente um número que você considera adequado. Duas por dia? Cinco na semana? Quinze no mês? Tente seguir esse combinado.

#4deixe pra pegar a sobremesa depois de comer. Muita gente, ao se servir, já pega uma sobremesa – seja pela fome, vontade ou por impulso mesmo. Evite. Muitas vezes, no final da refeição, já estamos saciados e nem queremos esse doce, mas comemos porque já está ali e acabamos nos sentindo desconfortáveis.

Quando esperamos terminar de comer pra pensar se queremos ou não uma sobremesa, e qual tipo de sobremesa queremos, conseguimos fazer uma escolha baseada no que estamos sentindo no momento, e assim podemos decidir o que, quando, e se realmente queremos comer.

sobremesa na mesa do restaurante
Crédito: Foto de Free Creative Stuff no PexelsSobremesa só deve ser pega ao final

#5não tente seguir mil regras – ou você vai acabar enlouquecendo.

“Não pode juntar dois carboidratos”, “metade do prato tem que ser salada”, “não pode escolher carne e frango”, “tem que por 5 cores no prato”…

O prato é seu. Quem deve escolher o que combina e o que te dá vontade é você. O apetite, o paladar, a boca e o estômago são seus.

Se você acha que o jeito que você come não tá legal, se o momento da refeição te gera ansiedade, medo, culpa, ou qualquer outro sentimento negativo, procure um nutricionista de confiança pra conversar, mas não daquelas que só vão aumentar sua culpa e a lista de proibidos.

Texto escrito pela nutricionista Luiza Mattar, da plataforma digital @oquehouvecomacouve.

Por: oquehouvecomacouve

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário oquehouvecomacouve da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

1
Brasil registra primeira suspeita de coronavírus
Em nota, a Secretária de Saúde do Estado de Minas Gerais confirmou a primeira suspeita de coronavírus, doença misteriosa que …
2
Doença desconhecida preocupa médicos e autoridades na China
Uma pneumonia viral e com causas desconhecidas tem despertado a atenção de médicos, especialistas e autoridades na cidade Wuhan, região …
3
Fone de ouvido: o que ele pode causar na sua audição
Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 50% da população entre 12 e 35 anos corre o risco …
4
Câncer de próstata: saiba o que é e como se prevenir da doença
O câncer de próstata é o segundo tipo de tumor mais comum entre os brasileiros. De acordo com informações do …
5
03:38
Cuidados e prevenções para a saúde das mulheres
Dores menstruais parecem típicas, mas podem ser um sinal de endometriose. Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, …
6
02:37
Saiba quais são os sintomas do Transtorno bipolar
O transtorno bipolar vai além das variações de humores. Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, psiquiatra e professor da Unifesp, …
7
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …
8
04:15
Quais são os sintomas que indicam diabetes?
Você sente uma fome excessiva, mas não consegue identificar o por quê? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e …