CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Conheça os sinais de trombose, doença que fez Anitta ser internada

Problema causa a morte de 1 em cada 4 pessoas no mundo e atinge mais as mulheres; veja os sinais

Por: Redação

Na última quinta-feira, 25, a cantora Anitta precisou ser internada em um hospital em São Paulo por conta de uma trombose em uma de suas pernas. O problema foi descoberto durante a realização de exames de check-up. Apesar de ser uma doença grave, ela tranquilizou os fãs em suas redes sociais e já ganhou alta. Mas afinal, é possível detectar precocemente os sinais de trombose?

anitta
Crédito: Reprodução/Instagram Anitta foi internada com trombose na perna

A trombose acontece quando há um bloqueio da circulação sanguínea provocada por um coágulo de sangue, também chamado de trombo. Isso pode acontecer tanto nas veias, como nas artérias.

É uma doença grave, que exige atenção porque quando esse trombo se desprende do local da trombose e percorre a circulação até atingir os pulmões ocorre a chamada embolia pulmonar, que pode levar a pessoa a óbito.

Segundo a Sociedade Brasileira de Trombose e Hemostasia, a doença é responsável por 1 em cada 4 mortes no mundo. Sobre a situação de Anitta, sua assessoria esclareceu que é um quadro reversível com tratamento.

Atenção aos sinais de trombose

Os sintomas mais comuns da trombose são dores, vermelhidão e rigidez da musculatura na região em que se formou o trombo.

Na perna, os sinais de trombose são os seguintes:

  • A região com o trombo pode ficar azulada ou avermelhada
  • Pode haver dor principalmente na panturrilha, mas se espalhando para o tornozelo e o pé
  • Inchaço na perna
  • Sensação de queimação e peso constantes na perna afetada
  • Aumento das veias ou das varizes já existentes

Causas da trombose

A trombose possui várias causas e fatores de risco. É comum o problema ocorrer em pessoas que se submeteram recentemente a cirurgias ortopédicas, oncológicas e ginecológicos ou que ficaram por muito tempo sem se movimentar.

Além disso, o uso de anticoncepcionais e tratamento hormonal aumentam o risco. Por isso, as mulheres são mais suscetíveis a esse problema.

Outras causas são:

Tabagismo;
Ficar sentado ou deitado muito tempo;
Gravidez;
Presença de varizes;
Insuficiência cardíaca;
Obesidade;
História prévia de trombose venosa.

Prevenção

É possível, sim, prevenir a trombose. Algumas das dicas são: exercitar-se ou fazer pequenas caminhadas regularmente; controlar o peso; evitar o cigarro; movimentar as pernas durante longos períodos sentada; usar meias elásticas no caso de insuficiência venosa, sempre com orientação médica.

trombose
Crédito: Divulgação/Ministério da SaúdeHábitos saudáveis ajudam a diminuir o risco de trombose

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.