Últimas notícias:

Loading...

Covid e menopausa precoce: o que se sabe sobre essa relação?

Sintomas parecidos com os da menopausa aparecem mesmo em mulheres jovens após a infecção por coronavírus

Por: Redação

Um grupo no Facebook tem reunido dezenas de relatos de mulheres que tiveram o que parece ser uma menopausa precoce após ter a covid-19. Muitas reclamam da falta de menstruação, outras sobre ondas de calor.

Isso tem levado a preocupações sobre fertilidade. Afinal, com a interrupção dos períodos menstruais, é improvável que a mulher ovule e possa, portanto, ter filhos.

menopausa precoce covid
Crédito: Tommaso79/istock Há mesmo ligação entre covid e menopausa precoce?

Mas o que parece ser uma menopausa precoce pode se tratar de algo passageiro.

A endocrinologista Isabela Bussad, em entrevista ao jornal O Globo, disse que, por se tratar de uma doença inflamatória sistêmica, ela acomete diversas glândulas, podendo alterar a secreção hormonal feminina, que causaria como consequência a menopausa.

“Até o momento, estudos clínicos publicados revelam que esse quadro tende a ser transitório. Importante ressaltar que não há indicação de uso de hormônios nessa fase. É preciso tratar os sintomas, como insônia, alteração do humor, queda capilar”, diz.

De fato, até o momento, não há estudos que apontem relação conclusiva entre a covid e a menopausa precoce, ainda que transitória.

Atualmente, a médica norte-americana Louise Newson está trabalhando com especialistas da University of Edinburgh e da University College London para investigar se o coronavírus pode estar desencadeando a menopausa precoce.

Segundo ela, em grupos online, é surpreendente quantas mulheres tiveram seus períodos menstruais alterados ou interrompidos jintos com outros sintomas da covid longa.

“Precisamos pesquisar se esta é uma menopausa normal que coincide com o coronavírus ou se o coronavírus em si está causando problemas para os ovários, onde os hormônios são produzidos”, disse.

Covid longa

Os efeitos prolongados do vírus no organismo humano ainda não são claramente conhecidos. Recentemente, um estudo feito por pesquisadores do Reino Unido identificou 115 sintomas persistentes relatados por pessoas recuperadas da covid-19.

Esse conjunto de sintomas compõe o quadro chamado covid longa, condição causada pela infecção que pode se arrastar por meses.

As principais queixas incluem: fadiga, falta de ar em repouso, perda de olfato, espirros frequentes, redução na libido, dificuldade de ejaculação, dor torácica, voz rouca e febre. Leia os detalhes aqui.

Compartilhe:

?>