Criança de 7 anos morre após infecção ser tratada com homeopatia

Por: Redação
Crédito: Getty Images/iStockphotoHomeopatia não impediu que infecção matasse criança de 7 anos

A morte de uma criança de sete anos por causa uma otite tratada com homeopatia repercutiu em editoriais de jornais italianos e provocou acalorados debates nas redes sociais. As informações são da Folha.

De acordo com a imprensa italiana, o menino estava em coma há vários dias por danos causados ​​ao cérebro pela infecção. Ele foi declarado clinicamente morto na manhã de sábado, 27.

Seus pais, comerciantes da região de Ancona, na costa do mar Adriático, disseram tratar o menino desde os três anos somente com homeopatia, inclusive casos de infecção. Segundo eles, sempre a modalidade terapêutica sempre obteve sucesso.

Mas desta vez a febre não baixou. Ao longo de duas semanas a criança foi enfraquecendo, até que seus pais finalmente o levaram para um hospital, onde ele perdeu a consciência na última quarta-feira 24.

Vários internautas se manifestaram nas redes sociais após a morte da criança. Uns criticaram os pais da criança. “Uma perigosa geração de ignorantes”, “pais inconscientes”, “charlatães matam”, disseram usuários da rede social Twitter. Outros tentavam defender o médico homeopata do menino, discursando sobre os abusos da medicina moderna e o lobby das grandes farmacêuticas.

O jornal italiano “Corriere della Sera” publicou um texto sobre o caso. O editorial diz: “Infelizmente, há pessoas tão débeis que não conseguem viver sem depender de dogma, seja religioso, materialista, científica, anticientífica, carnívoro ou vegano”.

O texto lembra ainda que Christian Boiron, chefe do laboratório Boiron –um dos gigantes da homeopatia mundial, recomenda mudar os tratamentos dependendo da patologia.

A homeopatia é uma especialidade da medicina que se utiliza como princípios ativos plantas, metais, minerais, animais e venenos como forma de medicamentos. A otite é uma infecção do canal auditivo externo que vai do tímpano ao exterior da cabeça. Geralmente, é causada por resquícios de água na orelha após a natação. Isso cria um ambiente úmido que proporciona o crescimento de bactérias ou fungos.

  • Leia mais:

Compartilhe: