CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Depressão prejudica a vida sexual e o relacionamento amoroso

Doença afeta a autoestima e o funcionamento de neurotransmissores e até dos hormônios ligados ao sexo, provocando a queda da libido

Por: Redação

Tristeza. Angústia. Pensamentos negativos. Esses são alguns dos sintomas de um quadro depressivo. Aliás, essa doença afeta o organismo como um todo. Mas nem todo mundo se dá conta de que a depressão prejudica a vida sexual. E pode até colocar em risco o relacionamento amoroso.

Entre todos os prejuízos que causa, a depressão também afeta a vida sexual
Crédito: IStock/South_agencyEntre todos os prejuízos que causa, a depressão também afeta a vida sexual

“Pensando que a autoestima de quem se encontra deprimido geralmente não está boa e que o funcionamento da pessoa não é o habitual, já temos elementos para considerar que a doença afeta as relações humanas”, afirma a psiquiatra Cintia Pimentel Sayd.

Cintia destaca que a depressão provoca redução do interesse, da vontade, do prazer e de motivações por coisas que são costumeiras na vida do indivíduo.

No que diz respeito ao prejuízo da vida sexual, a psiquiatra lembra que aspectos fisiológicos modificados pela doença também causam o problema.

Hormônios alterados

“Há uma queda da libido e uma mudança do desejo e do prazer”, diz. “Algumas pessoas têm até alteração de hormônios sexuais quando estão deprimidas.”

A própria regulação dos afetos e das reações emocionais é impactada pela depressão, segundo a especialista. “A doença mexe com centros cerebrais relacionados a essas questões”, frisa.

Os próprios neurotransmissores são bagunçados pelo quadro depressivo – caso da serotonina e da dopamina, diretamente ligados ao prazer e ao bem-estar. “Eles também atuam sobre a nossa fisiologia sexual”, afirma Cintia.

A perda do tesão por conta da depressão foi tema de um estudo americano publicado no periódico Journal of Social and Personal Relationships.

De acordo com o artigo, a doença reduz a autoestima das pessoas, que se sentem distantes dos parceiros e perdem a vontade de falar sobre sexo, o que também diminui a sua prática.

Foram analisados 106 casais em que ao menos um dos parceiros sofria de depressão.

Por sinal, a pesquisa apontou ainda que o sexo masculino foi o mais afetado na qualidade da vida sexual por conta da depressão. No entanto, a causa disso não foi esclarecida pelo estudo.

Leia também: 8 sintomas da depressão para ficar atento

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.