Diarreia, gases e outros sinais da síndrome do intestino irritável

Estado emocional pode interferir no aparecimento e na intensificação dos sintomas

Por: Redação

A síndrome do intestino irritável (SII) é uma alteração gastrointestinal, que afeta o intestino grosso (cólon) de homens e mulheres. A causa ainda é desconhecida, mas acredita-se que uma combinação de fatores pode estar envolvida, como alimentação, estresse, ansiedade e mudanças hormonais. O diagnóstico é feito com base nos sintomas e no exame de colonoscopia.

De acordo com a renomada clínica médica dos Estados Unidos, Mayo Clinic, apenas um pequeno número de pessoas com a doença apresenta sinais e sintomas graves, que precisam ser tratados com medicação. Em outros casos, os pacientes diagnosticados conseguem controlar os incômodos, gerenciando dieta, estilo de vida e estresse.

mulher com as mãos na barriga
Crédito: Sefa ozel/istockSíndrome do intestino irritável pode provocar diarreia ou constipação

Sintomas

Os sinais e sintomas da síndrome do intestino irritável variam e os mais comuns incluem:

  • Dor abdominal
  • Sensação de inchaço abdominal
  • Excesso de gases
  • Diarreia ou constipação – às vezes alternando entre uma e outra

A maioria das pessoas experimenta momentos em que os sinais e sintomas estão mais intensos e momentos em que o desconforto melhora ou mesmo desaparece completamente.

Ainda pode haver  outros sintomas menos específicos, como náuseas, má digestão e dor de cabeça.

Causas

Embora as causas exatas não sejam conhecidas, alguns fatores parecem desempenhar um papel importante sobre o problema; são eles:

Contrações musculares no intestino  – As paredes do intestino são revestidas com camadas de músculo que se contraem à medida que movem os alimentos pelo trato digestivo. Contrações que são mais fortes e duram mais que o normal podem causar gases, inchaço e diarreia. Contrações intestinais fracas podem retardar a passagem dos alimentos e levar a fezes duras e secas.

figura mostra um intestino humano
Crédito: Mohammed Haneefa Nizamudeen/istockNa síndrome do intestino irritável, os movimentos intestinais se alteram

Sistema nervoso – Sinais mal coordenados entre o cérebro e o intestino podem causar uma reação exagerada do corpo a alterações que normalmente ocorrem no processo digestivo, resultando em dor, diarreia ou constipação.

Alterações de bactérias no intestino (microbiota) – A microbiota é a bactéria “boa” que reside no intestino e desempenha um papel fundamental na saúde. Pesquisas indicam que, em pessoas com a síndrome do intestino irritável, a microbiota a pode diferir da de pessoas saudáveis.

Infecção grave – O problema também pode se desenvolver após um forte episódio de diarreia (gastroenterite) causada por bactérias ou vírus. Acredita-se que síndrome possa estar associada a um excesso de bactérias no intestino.

Além disso, a situação pode ser agravada em algumas pessoas com a ingestão de certos alimentos, como leite, trigo e frutas cítricas.

Intestino é o segundo “cérebro” do corpo

Entre o cérebro e o intestino há uma incrível conexão. É por isso que alterações emocionais, como estresse, ansiedade e depressão provocam respostas na digestão e no próprio apetite.

Os médicos costumam dizer que o intestino é o nosso “segundo cérebro” e faz sentido, já que ele possui uma inervação própria e hormônios reguladores de seus movimentos que se assemelham aos encontrados no sistema nervoso central.

É como se as estruturas do intestino  respondessem diretamente ao estado emocional da pessoa, alterando os movimentos intestinais  conforme as emoções sentidas.

Prevenção

Psicoterapia, exercícios de relaxamento muscular progressivo, meditação e hipnose a estão entre as alternativas para prevenir os sintomas da síndrome do intestino irritável. Os quatro caminhos ajudam a relaxar, reduzir o estresse e aprender a modificar ou alterar as respostas às emoções.

Além disso, de acordo com a médica gastroenterologista Elaine Moreira, da Federação Brasileira de Gastroenterologia, cuidados com a alimentação são fundamentais. “Recomendamos adotar uma dieta saudável e equilibrada, evitando alimentos industrializado e ingerindo uma grande quantidade de fibras e água”, afirma.

Tratamento

Quando o paciente é diagnosticado com a síndrome do intestino irritável, mudanças na dieta é um dos primeiros ajustes a serem feitos. “Nós adotamos uma dieta com redução de carboidratos fermentáveis que aumentam os sintomas de desconforto abdominal e gases. Essa dieta é muito restritiva porque temos que retirar, além de leite, algumas frutas, vegetais, leguminosas e cereais”, explica a médica.

De acordo com ela, o tratamento de cada paciente é individualizado e, dependendo da gravidade dos sintomas, medicamentos podem ser adotados. “Também recomendamos um acompanhamento médico regular para que a medicação seja prescrita pelo gastroenterologista, além do acompanhamento de uma equipe multidisciplinar composta por psicólogo e nutricionista que irá ajudar no manejo dos sintomas”, acrescenta.

Compartilhe:

1
Câncer de próstata: saiba o que é e como se prevenir da doença
O câncer de próstata é o segundo tipo de tumor mais comum entre os brasileiros. De acordo com informações do …
2
03:38
Cuidados e prevenções para a saúde das mulheres
Dores menstruais parecem típicas, mas podem ser um sinal de endometriose. Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, …
3
02:37
Saiba quais são os sintomas do Transtorno bipolar
O transtorno bipolar vai além das variações de humores. Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, psiquiatra e professor da Unifesp, …
4
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …
5
04:15
Quais são os sintomas que indicam diabetes?
Você sente uma fome excessiva, mas não consegue identificar o por quê? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e …
6
04:43
Quais são os sintomas da Esquizofrenia?
A esquizofrenia é um dos tipos da psicose, que é um sintoma que descreve condições que afetam a mente. Hoje, o …
7
03:10
Como os fatores sociais impactam a expectativa de vida
Saneamento básico e desemprego são alguns dos fatores que podem impactar diretamente com a nossa longevidade. Hoje, a Dra. Aline de …
8
01:28
Psicose: saiba como identificar
Pensamentos vagos e incoerentes? Como identificar um surto psicótico? Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, fala sobre os sintomas da …