CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Dietas atrapalham a percepção dos sinais físicos de fome

Seguir regras na hora de se alimentar torna o hábito de comer em algo complexo e nada intuitivo

Por: Marcela Kotait

Embora não seja o único, o barulho do estômago roncando é o mais conhecido sinal de fome. Além dele, outros sinais incluem enjoo, mau hálito, mau humor, baixa concentração, pensamentos sobre comida, aumento da salivação, inquietação, dor de cabeça, fraqueza e até tremores.

A fome deve ser entendida como um sinal físico, independente de emoções ou desejos de comer. Ela apresenta níveis gradativos de intensidade e é inespecífica; isto é, com fome, come-se de tudo. A fome é o melhor tempero para qualquer comida.

Mas muitas pessoas têm medo de sentir fome. Esse medo pode ser explicado, entre outras coisas, pelo hábito de se fazer dietas. Nas dietas, os sinais de fome não são atendidos, e a pessoa deve comer seguindo determinadas regras. Uma ideia muito difundida em dietas é a de que se deve comer a cada três horas, sentindo ou não fome. Evidentemente, isso atrapalha a percepção dos sinais físicos da fome.

homem comendo salada
Crédito: Rawpixel/istockNas dietas, os sinais de fome não são atendidos

O medo da fome também pode estar relacionado ao temor que muitas pessoas têm de perder o controle durante o ato de comer. Pessoas sem fome conseguem comer pouco, na medida em que a sensação de controle as permite determinar o que comer e o quanto comer. O problema é que, com isso, desorganizam-se os sinais da fome, tornando difícil ao corpo apontar a verdadeira hora de comer. O risco para o desenvolvimento de um padrão beliscador aumenta com esse tipo de comportamento alimentar.

Mas se não se deve seguir regras de horários e nem comer sem fome, quando é o melhor momento de se alimentar? Cada um interpreta sinais de fome de maneira única. Para entendermos melhor nosso marco inicial, é preciso estar atento aos sinais que o corpo manda. Para muitos, o barulhinho ou ronco que o estômago faz é o prenúncio de que ele está confortavelmente vazio e de que a refeição pode começar. Depois desse ponto, o desconforto físico aumenta, os sinais se intensificam e cresce o risco de comer exageradamente.

A permissão incondicional para comer dialoga diretamente com o respeito aos sinais da fome. Se o ato de se alimentar é entendido sem tabus, controles ou regras, comer torna-se algo simples e intuitivo, como deve ser.

Texto escrito pela nutricionista Marcela Kotait. 

Compartilhe:

1
Coronavírus: bancos de sangue de SP estão baixos e pedem doações
Desde o Carnaval os estoques de sangue de São Paulo operam em sinal de alerta e a situação ficou ainda …
2
Coronavírus: informações importantes para você não entrar em pânico
A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou situação de pandemia de Covid-19, o novo coronavírus. O termo pode assustar, mas …
3
OMS declara pandemia de coronavírus
A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou situação de pandemia de Covid-19, o novo coronavírus. Mais de 109 países foram …
4
Aprenda a lavar as mãos corretamente para se proteger do coronavírus
A epidemia do coronavírus põe o mundo em alerta. Para se proteger contra o vírus, entretanto, basta um método básico …
5
Coronavírus: Brasil está pronto para lidar com a doença, diz ministro
O Ministério da Saúde confirmou na quarta-feira, 27, o primeiro caso do novo coronavírus no Brasil. O paciente é um …
6
Coronavírus: doença pode se tornar uma epidemia no Brasil?
Desde os primeiros rumores do surto de coronavírus na cidade de Wuhan, na China, em dezembro, uma enxurrada de informações …
7
Brasil registra primeira suspeita de coronavírus
Em nota, a Secretária de Saúde do Estado de Minas Gerais confirmou a primeira suspeita de coronavírus, doença misteriosa que …
8
Doença desconhecida preocupa médicos e autoridades na China
Uma pneumonia viral e com causas desconhecidas tem despertado a atenção de médicos, especialistas e autoridades na cidade Wuhan, região …