Últimas notícias:

Loading...

Manaus registra caso de doença infecciosa causada por fungos

Órgãos de saúde pedem para população ficar atenta aos sinais; 16 casos suspeitos são investigados

Por: Redação
Ouça este conteúdo

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de Manaus confirmou no último sábado, 12, o primeiro caso de esporotricose em humano na capital amazonense. A doença infecciosa é uma espécie de micose transmitida por fungos e pode infectar animais e pessoas.

Com a confirmação do caso, o Centro de Controle de Zoonoses da cidade emitiu um alerta para a população. Além desse caso, há pelo menos 16 suspeitos.

doença causada por fungo em Manaus
Doença causada por fungo é confirmada em Manaus

A ocorrência maior dessa doença é em gatos, que costumam ficar com lesões visíveis na pele, que não cicatrizam e evoluem rapidamente.

O fungo que causa a esporotricose é o da espécie Sporothrix schenckii, que habita a natureza e está presente no solo, palha, vegetais, espinhos, madeira. A doença, até o final da década de 1990, era comum em jardineiros e agricultores.

No período entre 2010 e 2020, foram registrados surtos de esporotricose em animais no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina.

Sinais de esporotricose

Em pessoas e em animais, a esporotricose dá os primeiros sinais na pele. Nos humanos, pode aparecer um pequeno caroço vermelho, que mais tarde vira uma lesão. Mãos, braços e pernas são geralmente mais acometidos.

esporotricose
Crédito: Reprodução/CRMV-SPLesões na pele em forma de nódulos

Além de se manifestar na pele, a doença pode também afetar órgãos internos, como os pulmões. Nesse caso, a pessoa sente falta de ar, dor ao respirar, febre e pode apresentar tosse.

Nos felinos, os sintomas mais comuns são feridas profundas na pele, geralmente com pus. Espirros frequentes também são um dos sinais.

Embora seja considerada uma doença grave, tem cura tanto para humanos quanto para os animais, que não devem ser sacrificados.

O remédio comumente utilizado nesses casos é o itraconazol, disponibilizado gratuitamente por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde.

Compartilhe: