Últimas notícias:

Loading...

Menina é colocada em coma após reação à covid-19

Condição apresentada pela criança provoca inflamação em diferentes partes do corpo, incluindo coração, pulmões, rins e cérebro

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Uma menina de 6 anos teve uma forte reação à covid-19 e ficou em coma no Reino Unido. Segundo os médicos, a britânica Millie Denver sofreu de uma condição chamada Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica Temporariamente Associada ao Sars-CoV-2 (MIS-C).

A mãe dela, Elizabeth Denver, contou ao jornal Daily Mail que a filha começou a se sentir mal na noite de sábado, 12 de dezembro. A criança apresentou febre, vômitos, palidez, além de manchas pelo corpo.

Como três alunos da escolha onde a filha estuda tiveram catapora, a mulher achou que a menina estava com a mesma doença.

menina tem reação à covid-19
Crédito: SWNS.comMenina fica em coma após reação à covid-19

Elizabeth disse que dias depois a temperatura de Millie voltou ao normal, mas ela ainda estava sonolenta, sem fome, sofrendo de náuseas e chorando de dor à noite. “Todos os seus sintomas eram consistentes com catapora, mas quando as manchas não começaram a formar bolhas, fiquei preocupada. Ela estava com tantas dores no carro que você não conseguia tocá-la”, contou.

Foi quando Elizabeth resolveu levar a menina para atendimento médico. A criança deu entrada no hospital perto do 12h e, à noite, foi colocada em coma induzido, condição em que ela permaneceu por dois dias.

“A princípio, eles [os médicos] perceberam que ela estava com uma infecção em algum lugar, mas não conseguiram encontrar”, lembra a mãe.

Segundo ela, a frequência cardíaca da filha tinha aumentado e o funcionamento do fígado e dos rins apresentava alterações. Por isso, os médicos decidiram colocá-la em coma induzido para que os órgão pudessem se recuperar.

A equipe que atendeu a menina acredita que ela tenha contraído a covid-19 algumas semanas antes da reação, mas sem apresentar os sintomas clássicos da doença.

Ao todo, Millie ficou oito dias se recuperando no hospital e recebeu alta no dia 23, a tempo de passar o Natal em casa. Segundo a mãe, a recuperação da menina foi rápida com o auxílio da fisioterapia.

“Foi um alívio ouvi-la rir com as irmãs na véspera de Natal. Dias depois, passamos por parques cheios de crianças brincando juntas. Ninguém sabe que a covid pode ser tão ruim para eles”, alertou.

O que se sabe sobre a síndrome

O sintomas da Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica Temporariamente Associada ao Sars-CoV-2 (MIS-C) são semelhantes aos causados pela doença de Kawasaki.

O primeiro relato de caso de uma criança com doença de Kawasaki e covid-19 foi publicado nos Estados Unidos em 7 de abril de 2020. Desde esse primeiro relato, os países com surtos de coronavírus têm relatado mais casos dessa condição.

A MIS-C pode deixar diferentes partes do corpo inflamadas, incluindo coração, pulmões, rins, cérebro, pele, olhos ou órgãos gastrointestinais. Crianças com MIS-C podem ter febre e vários sintomas, incluindo dor abdominal (intestino), vômitos, diarreia, dor no pescoço, erupção cutânea, olhos vermelhos ou sensação de cansaço.

De acordo com o CDC, Centro norte-americano de Controle e Prevenção de Doenças, ainda não se sabe o que causa o MIS-C. No entanto, muitas crianças com MIS-C tinham o vírus que causa covid-19 ou tinham tido contato com alguém com covid-19.

Compartilhe: