Últimas notícias:

Loading...

OMS diz que a variante Ômicron é muito mais transmissível

Soumya Swaminathan disse que exsiste a possibilidade de a nova cepa ultrapassar a Delta e se tornar dominante

Por: Redação

A cientista-chefe da Organização Mundial de Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, disse nesta sexta-feira, 3, que a nova variante Ômicron do coronavírus é muito transmissível e citou o número de casos na África dobrando diariamente. Apesar disso, ela pediu que as pessoas não entrem em pânico.

“Até que ponto devemos ficar preocupados? Precisamos estar preparados e cautelosos, não entrar em pânico, porque estamos em uma situação diferente de um ano atrás”, disse Swaminathan durante uma entrevista na conferência Reuters Next.

Soumya Swaminathan oms
Crédito: Reprodução/TV Soumya Swaminathan diz que variante Ômicron é “muito mais transmissível”, mas não é motivo para pânico

Swaminathan acrescentou que, por seu poder contagioso, a Ômicron pode se tornar a cepa dominante no mundo.

“Delta é responsável por 99 % das infecções em todo o mundo. Esta variante teria que ser mais transmissível para competir e se tornar dominante em todo o mundo. É possível, mas não é possível prever.”

A representante da OMS disse ainda que o mundo está muito mais bem preparado em razão do desenvolvimento de vacinas, que poderão ser modificadas, se necessário, para combater a nova cepa. No, entanto, ela afirmou que ainda é cedo para saber se os imunizantes atuais perdem a eficácia contra a Ômicron.

Sintomas

Swaminathan disse que ainda não é possível afirmar que o Ômicron é uma variante leve, mesmo que muitas infecções até agora tenham sido associadas a sintomas menos graves ou casos assintomáticos.

“O fato de não estarem adoecendo significa que as vacinas ainda oferecem proteção e esperamos que continuem a oferecer proteção”, pontuou.

Compartilhe: