ONG coleta dentes de leite de crianças com autismo para pesquisa

O que fazer com os dentes de leite das crianças assim que eles caem? Muitos pais guardam, já outros descartam. Mas, agora, que tal doar esses dentinhos para um projeto que estuda o autismo infantil? Pois é exatamente isto que a A Fada do Dente faz, a ONG recebe dentes de leite com o objetivo de estudar os mecanismos biológicos envolvidos no Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

O TEA atinge milhares de pessoas pelo mundo e acredita-se que cerca de dois milhões de brasileiros apresentem algum tipo de autismo. O transtorno tem como sintomas a dificuldade de interação social, dificuldade de comunicação e comportamentos repetitivos.

Pelo diagnóstico depender basicamente da observação destas manifestações descritas acima, ele acontece quando a criança tem por volta de dois ou três anos de idade – apesar de alguns sinais e sintomas já aparecerem no período inicial do desenvolvimento infantil.

Desenvolvido pela bióloga Patrícia Beltrão Braga e sua equipe da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com o professor Alysson Muotri, da Universidade da Califórnia, o projeto A Fada do Dente arrecada dentes de leite de crianças com autismo por todo o Brasil. A partir da coleta, começa a pesquisa científica em busca do entendimento do autismo, bem como a busca por sua cura ou por um melhor tratamento.

Da polpa ou recheio desses dentes são extraídas células que, após procedimento científico, são transformadas em células-tronco semelhante às embrionárias e, posteriormente, diferenciadas em neurônios.

O estudo morfológico, muscular e funcional destes neurônios, comparados aos de pessoas que não sofrem de TEA, permite identificar as diferenças estruturais entre as células de uma criança autista com as de uma criança sem o distúrbio.

Pacientes sem nenhum diagnóstico de doenças neurológicas também podem doar seu dente para ser usado como controle nas pesquisas do projeto. O importante é que a coleta, armazenamento e envio do dente sejam realizados de maneira correta, em até 48 horas, para que ele possa ser útil nas pesquisas.

Saiba aqui como realizar todo este procedimento e ajudar A Fada do Dente neste trabalho tão importante!

Veja também:

1 / 8
1
02:37
A primeira vez no ginecologista
A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra fala sobre a primeira consulta no ginecologista. Tem um momento exato para a primeira …
2
03:53
Decisão da Anvisa deve liberar a maconha medicinal no país
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou duas propostas que podem liberar a maconha para fins medicinais e científicos …
3
02:51
O que é o projeto Cuide-se
Em parceria com a ONG Horas da Vida, o Catraca Livre produz vídeos com especialistas para dar dicas de saúde. No …
4
02:18
Vacina contra a gripe é liberada para toda a população
O Ministério da Saúde estendeu a campanha de vacinação contra a gripe para toda a população enquanto durarem estoques dos …
5
05:00
Quais os sintomas que a maconha pode trazer?
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os sintomas que o uso de …
6
03:19
Natureza contra a depressão
A depressão é uma das doenças mais comuns do mundo moderno em grandes cidades e a falta de contato com …
7
02:42
Reconheça facilmente os níveis da depressão
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os principais sinais da ansiedade. Esse vídeo …
8
03:20
Saiba o que é a doença “Pescoço de Texto”
Juliana Santos, Terapeuta Manual de dores crônicas e agudas fala sobre a doença de Pescoço de Texto. Esse vídeo faz parte …