Ação faz cortes de cabelo nas ruas para doar a pessoas com câncer

Informar

Planta brasileira pode ser eficaz contra o câncer de mama

O estudo foi apresentado pelos pesquisadores da Unifesp em um encontro na Bélgica

Por: Redação | Comunicar erro
arvore
Crédito: reprodução/WikipediaÁrvore da espécie Enterolobium contortisiliquum

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) constatou que a proteína extraída da semente da árvore da espécie Enterolobium contortisiliquum é capaz de inibir a migração e a metástase do câncer de mama triplo-negativo. Esse tipo de câncer ainda não conta com um tratamento específico que consiga combatê-lo.

Os resultados foram apresentados por Maria Luiza Vilela Oliva, professora da Unifesp e coordenadora da pesquisa, em palestra na FAPESP Week Belgium

“Constatamos que a proteína inibe a invasão, a proliferação e a metástase de tumor de mama triplo-negativo em testes in vitro [em células] e, no caso do melanoma, tanto em modelo in vitro como in vivo [em animais]”, disse Oliva à Agência FAPESP.

A professora e coordenadora da pesquisa isolou das sementes as enzimas envolvidas em diversos processos biológicos e testou seus efeitos em alguns tipos de câncer, com a intenção de descobrir novos agente que surtissem efeito contra o câncer.

homem segurando sementes da árvore
Crédito: reprodução/Banco de SementesSementes da árvore Enterolobium contortisiliquum

De acordo com o estudo, as análises dessas moléculas em diferentes modelos fisiopatológicos, como de inflamação, trombose e tumor, tanto in vivo como in vitro, indicaram que, além de antitumoral, elas apresentam propriedades anti-inflamatória, antimicrobiana e antitrombótica.

Os pesquisadores descobriram que a proteína também pode ser eficaz na inibição da metástase de outros tipos de tumor, como o gástrico e o de pele (melanoma).

“O tumor, a inflamação e a trombose são patologias que estão de certa forma interligadas, porque às vezes o paciente com câncer pode morrer não por causa da doença, em si, mas em decorrência de um quimioterápico que pode levar ao desenvolvimento de uma trombose”, avaliou.

Sensor detecta predisposição genética ao câncer de mama

Compartilhe: