Polêmico pó estimulante de chocolate chega aos EUA sem regulação

Por: Redação | Comunicar erro

Uma nova onda chega da Europa aos Estados Unidos. O produto, registrado como ‘Coco Loko’, é um pó de chocolate.

A grande questão é que ele é estimulante e inalável, sendo comercializado como uma maneira de conseguir ficar ‘ligado’.

Criado pela empresa Legal Lean, com sede em Orlando, o pó também tem estimulantes comuns em bebidas energéticas como taurina e guaraná.

Nick Anderson, o fundador de Legal Lean, de 29 anos, ouviu sobre uma “tendência de inalar de chocolate” na Europa há alguns meses atrás e pediu uma amostra.

“No começo, pensei: ‘É isso um engano’. E então eu tentei e foi como, tudo bem, este é o futuro aqui”, disse ele ao The Washington Post. Pensando nisso, ele resolveu investir 10 mil dólares no desenvolvimento de seu próprio pó de cacau inalável. Foram dois meses de testes com ajuda de uma empresa de suplementos até que a fórmula ficasse pronta.

Segundo Nick, o efeito do produto dura entre 30 minutos e uma hora: “É quase como uma bebida energética, você fica eufórico, mas também motivado para fazer as coisas”.

Os médicos já questionam o produto, que chegou ao mercado norte-americano no mês passado, sem precisar do crivo da Food and Drug Administration (Administração de Alimentos e Drogas), entidade que regula a liberação de remédios e alimentos nos EUA. Por ser anunciado como um ‘suplemento vegetal’, o pó não é considerado comida ou droga.

“Não há dados, e, até onde posso dizer, ninguém estudou o que acontece se você inalar o chocolate”, afirmou ao jornal Andrew Lane, diretor do Centro de Sinusite do Johns Hopkins Hospital, em Baltimor, Estados Unidos.

Mas, baseado nos outros ingredientes do produto – como a cafeína e a taurina -, ele afirma que o fato de aspirar os componentes pode potencializar os efeitos (que também podem acontecer quando bebemos) como aumento da pressão arterial e palpitações.

Crédito: Getty Images/iStockphotoComponentes do Coco Loko podem causar aumento da pressão arterial e palpitações

Quando a moda surgiu na Europa, em 2015, especialistas já haviam levantado os riscos.

“Inalar pó de chocolate não é seguro, porque o pó é percebido pelo nariz como uma substância tóxica estranha”, disse Jordan Josephson, especialista em orelha, nariz e garganta e sinusites no Lenox Hill Hospital, na cidade de Nova York à Life Cience.

Segundo Josephson, o produto pode danificar os pelos microscópicos e as membranas do nariz, causando problemas com sua capacidade de trabalhar corretamente, bem como possíveis cicatrizes.

“Colocar qualquer corpo estranho no nariz- incluindo fumaça, cocaína e / ou pó de chocolate – não é seguro e não é aconselhável”, conclui o especialista.

Compartilhe:

Tags: #Corpo #News
1 / 8
1
02:37
A primeira vez no ginecologista
A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra fala sobre a primeira consulta no ginecologista. Tem um momento exato para a primeira …
2
03:53
Decisão da Anvisa deve liberar a maconha medicinal no país
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou duas propostas que podem liberar a maconha para fins medicinais e científicos …
3
02:51
O que é o projeto Cuide-se
Em parceria com a ONG Horas da Vida, o Catraca Livre produz vídeos com especialistas para dar dicas de saúde. No …
4
02:18
Vacina contra a gripe é liberada para toda a população
O Ministério da Saúde estendeu a campanha de vacinação contra a gripe para toda a população enquanto durarem estoques dos …
5
05:00
Quais os sintomas que a maconha pode trazer?
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os sintomas que o uso de …
6
03:19
Natureza contra a depressão
A depressão é uma das doenças mais comuns do mundo moderno em grandes cidades e a falta de contato com …
7
02:42
Reconheça facilmente os níveis da depressão
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os principais sinais da ansiedade. Esse vídeo …
8
03:20
Saiba o que é a doença “Pescoço de Texto”
Juliana Santos, Terapeuta Manual de dores crônicas e agudas fala sobre a doença de Pescoço de Texto. Esse vídeo faz parte …