Últimas notícias:
Loading...

Quatro alimentos que ‘cortam’ o cálcio de outros nutrientes

A falta de cálcio no organismo pode resultar em cãibras, pressão alta, dor na coluna, depressão, ansiedade dentre outros problemas para a saúde. No entanto, existem alguns alimentos que podem ser vilões quando o assunto é garantir ossos fortes e saudáveis.

O site Minha Vida, parceiro do Catraca Livre, divulgou uma lista com quatro alimentos que ‘roubam’ o cálcio. Atenção, não é necessário bani-los de sua dieta. É preciso balanceá-los. Confira uma lista:

  • Sal

Encontrado no sal, o sódio aumenta a excreção de cálcio pela urina. A nutricionista Juliana Stein, de São Paulo, recomenda que pessoas com osteopenia ou osteoporose eliminem o chamado sal de adição, aquele que acrescentamos à salada e a outros alimentos. Dica: use como tempero limão, azeite e especiarias.

  • Gorduras

Existe um tipo específico de gordura que faz com que o cálcio seja liberado pelas fezes, em vez de ir para os ossos: os ácidos graxos saturados de cadeia longa, encontrados em manteiga e carnes gordurosas. A nutricionista Juliana Stein explica que, ao chegar ao intestino, esse tipo de gordura forma uma substância chamada oxalato, que se liga às moléculas de cálcio, formando um complexo insolúvel. “Esse complexo acaba sendo excretado nas fezes”, conta.

  • Refrigerante

Essa bebida é rica em fósforo, que inibe a absorção de cálcio pelo corpo. “O fósforo aumenta a liberação do paratormônio, hormônio que controla a quantidade de cálcio que temos nas células e nos ossos. Se ele está elevado, acaba mobilizando mais cálcio do osso pra corrente sanguínea, descalcificando os ossos”, explica Sandra da Silva Maria, nutricionista da Gastro Obeso Center, em São Paulo.

Atenção especial aos refrigerantes de cola: além do fósforo, eles contam com cafeína, a mesma substância do café que aumenta a eliminação de cálcio pela urina.

  • Excesso de proteínas

“O organismo gasta muito cálcio para processar a proteína”, diz a nutricionista Danielle Moreira, do Rio de Janeiro. Por isso, abusar nas fontes de proteínas pode aumentar a eliminação de cálcio pela urina, dificultando a sua absorção.

Mas como saber se você está passando dos limites na ingestão de proteínas? A nutricionista Juliana Stein explica que uma pessoa que não seja atleta precisa de 0,8 a 1g de proteínas diárias por quilo de seu peso. “Quem passa dessa 1g já tem a chamada dieta hiperproteica”, afirma.

Leia a matéria completa.