Últimas notícias:

Loading...
EM ALTA

Rafael Cardoso passa por cirurgia após descobrir risco de morte súbita

Ator disse que era "uma bomba-relógio" que poderia explodir a qualquer momento

Por: Redação

Rafael Cardoso, de 35 anos, precisou passar por uma cirurgia delicada no coração para colocar um desfibrilador. O ator descobriu uma fibrose no músculo que o colocava em risco de morte súbita. A doença conhecida como miocardiopatia hipertrófica congênita foi diagnosticada neste ano.

Em live no Instagram, na terça-feira, 8, o artista deu detalhes sobre a cirurgia e disse que por conta de seu histórico familiar, era uma “bomba-relógio” que poderia explodir a qualquer momento.

Segundo ele, cinco familiares tiveram morte súbita. Entre eles, um primo de cinco anos, diabético, e uma tia de 19. “Minha tia Janete correu para pegar um ônibus e, assim que sentou no banco, morreu”, contou o ator.

Apesar disso, afirmou que nunca tinha apresentado sintomas e levava uma vida saudável, praticando esportes.

rafael cardoso cirurgia
Crédito: Reprodução/Instagram/@Rafaelcardoso9 Rafael passa por cirurgia cardíaca

Rafael Cardoso descobriu a doença após ter sido diagnosticado com coronavírus e realizar uma bateria de exames. Foi quando os médicos notaram que seu coração estava com 20 milímetros de hipertrofia e 14% de fibrose, o que deixa os músculos cardíacos espessos além do normal.

O aparelho que foi implantado no ator é uma espécie de marca-passo, que emite choques no coração caso seja detectada alguma arritmia. A função é evitar uma parada cardíaca e eventual morte.

Ele realizou a cirurgia no Hospital Copa Star, no Rio de Janeiro, na quinta-feira, 3, e no dia seguinte já tinha votado para a casa.

Cardiomiopatia hipertrófica

A cardiomiopatia hipertrófica é uma doença que leva ao aumento da espessura do músculo cardíaco, deixando-o mais rígido e com mais dificuldade em bombear o sangue.

Essa anomalia pode atingir qualquer área do órgão, mas o mais comum é afetar a região do septo, a parte que divide as cavidades do coração. O septo, que tem menos de um centímetro de espessura, chega a duplicar ou triplicar de volume nos pacientes com cardiomiopatia hipertrófica.

Os sintomas mais comuns incluem falta de ar, desmaios (geralmente durante ou após esforços físicos), dor no peito (durante ou após atividade física).

Ao observá-los, é importante procurar um médico, pois a cardiomiopatia hipertrófica pode causar arritmia e levar à morte súbita.

Compartilhe: