Últimas notícias:

Loading...

Síndrome HELLP: Thaila Ayala fala de doença rara com risco de vida

Atriz diz que doença gravíssima forçou parto às pressas de seu filho

Por: Redação

Thaila Ayala usou suas redes sociais para comemorar os 15 dias da chegada de seu filho, Francisco, depois de um final de gestação conturbada. A atriz revelou ter tido uma doença raríssima chamada Síndrome HELLP, que colocou sua vida e do bebê em risco.

“Eu tive uma gravidez MUITO MUITO MUITO difícil, tive TUDO que você possa imaginar, ainda falarei sobre isso com calma e mais detalhes, acabou com Síndrome HELLP (doença raríssima e seríssima) onde tivemos que tirar Francisco às pressas”, escreveu ela.

taila ayala
Crédito: Reprodução/Instagram/TailaayalaTaila Ayala revela complicações sérias durante a gestação

A atriz também falou de dores que sentia e do medo. “Não consegui ter relação nenhuma com a barriga, não sentia nada, nada mesmo, pelo ao contrário, senti TANTA dor, passei TÃO MAL que não tinha sentimentos bons, e o medo absoluto me aprisionava.”

Segundo ela, os médicos esperavam que ela e o bebê fossem direto UTI após o parto, por conta da gravidade da situação.

“Mas graças ao meu bom Deus, Meu Pai fomos pro quarto e eu só pude te olhar nos olhos, te enxergar ali e ali eu me encontrei, VOCÊ ME DEU A THAILA que eu sempre procurei, você é simplesmente tudo que eu sempre precisei, eu não tenho palavras pra descrever o que acontece dentro do meu peito quando te olho, me dói, me da falta de ar, me dá borboletas no estômago, minha alma está preenchida”, declarou a atriz.

taila ayala
Crédito: Reprodução/Instagram/TailaayalaFrancisco é fruto da relação de Taila Ayala com o ator Renato Goes

Síndrome HELLP

A gestação com síndrome HELLP é considerada de alto risco. A doença é considerada como o agravamento da pré-eclâmpsia (hipertensão arterial na gestação) e envolve enzimas hepáticas elevadas e baixa contagem de
plaquetas.

Além disso, ocorre a hemólise, que é o rompimento da membrana das hemácias e o consequente lançamento no meio de hemoglobina e outras substâncias.

De acordo com o Ministério da Saúde, a síndrome HELLP pode acometer aproximadamente 0,4% das gestantes e pode acarretar em elevadas taxas de mortalidade materna e do bebê.

Os sinais e  sintomas pode ser extremamente variáveis, dentre eles: cefaleia, distúrbios visuais e mal-estar generalizado.

O quadro clínico geralmente se inicia com náuseas, vômito, dispneia, dor no lado direito superior do abdômen com irradiação para escápula, acompanhada de aumento anormal do volume do fígado, que fica sensível ao ser apalpado.

Compartilhe: