7 cidades incríveis para pedalar pela América Latina

Em diferentes regiões da América Latina, pegar uma bicicleta pode ser uma boa alternativa para fazer turismo pedalando

Por: Redação
Ouça este conteúdo

De brinquedo na infância a meio de transporte oficial em alguns países, a bicicleta propõe inúmeras possibilidades de passeios e experiências de lazer se combinada com o bom e velho turismo que conhecemos.

Pensando nisso, o Enjoy Punta del Este listou 7 cidades incríveis para pedalar despretensiosamente pela América Latina sentindo apenas a mais pura brisa do vento e o charme local.

  • Punta Del Leste

As planas e calmas ruas de Punta del Este são um convite para quem quer experimentar o gostinho de pedalar pela primeira vez fora do Brasil sem muita dificuldade.

O balneário oferece orlas deliciosas, repletas de paisagens, e generosos calçadões, onde pedestres e ciclistas convivem em perfeita harmonia. O hábito de pedalar, aliás, é muito forte na região. No icônico Enjoy Punta del Este há bikes disponíveis para hóspedes sem custo algum.

Crédito: Getty ImagesEm Punta Del Leste, no Uruguai, uma das melhores formas de conhecer o balneário é sair pedalando pelas ruas planas da cidade
  • Santiago

Perfeita para ser desbravada de bike, Santiago, no Chile, é considerada por muitos como uma das cidades mais amistosas da América do Sul para a prática do cicloturismo.

Suas ruas são planas, há ciclovias por todos os lados e os motoristas chilenos respeitam os ciclistas. Na capital, a dica é interligar os principais parques da cidade, como o Cerro San Cristobal e o Cerro Santa Lucia.

Crédito: Getty ImagesSão mais de 400 km de vias para ciclistas em toda grande Santiago
  • Triângulo das Serras, São Paulo

No estado de São Paulo, além da capital, que conta com uma boa malha cicloviária, o Triângulo das Serras, confluência entre os municípios de São Bento do Sapucaí, Santo Antônio do Pinhal e Campos do Jordão, surge como opção para os turistas que procuram um lugar totalmente calmo, tranquilo e envolto pela natureza para pedalar sem culpa.

Quem quiser ainda mais conforto e segurança, pode contar ainda com todo o suporte do Botanique Hotel & SPA, que oferece passeios de montain bike pela região, repleta de trilhas a serem desbravadas.

Clima ameno da região favorece passeios ciclísticos nas trilhas e estradas
  • Bogotá

Bogotá é uma cidade única e bastante amigável para os ciclistas. Tanto é, que é a única representante da América Latina no Copenhagenize Index, que é uma espécie de ranking, que traz a cada dois anos, as 20 melhores cidades do mundo para se pedalar. Já são incríveis 540 quilômetros de ciclovias e audaciosos planos de expansão.

Em tempos de pandemia, inclusive, o modelo de transporte sustentável tem sido uma das apostas do governo para descentralizar o uso do transporte público. Uma vez no destino, não deixe de visitar, de bike, a Plaza Bolívar e o colorido bairro de La Macarena.

Crédito: Getty ImagesQuase 7% do total dos deslocamentos em Bogotá são realizados em bicicletas, mais do que em qualquer outro país da América Latina
  • Rio de Janeiro 

Como diria Tim Maia, do Leme ao Pontal, não há nada igual. Pedalar pela orla do Rio de Janeiro é, sem sombra de dúvidas, uma incrível experiência. A cidade, que até pouco tempo estava presente no Copenhagenize Index, oferece uma boa malha cicloviária e surge como alento para os turistas, que podem descobrir ou redescobrir as belezas do rio sob uma nova perspectiva. Uma boa dica de rota, aliás, é a ciclovia da praia, incluindo Leblon, Ipanema, Arpoador e Copacabana.

Dependendo da hora, e das medidas de flexibilização, dá até pra tomar uma água de coco no rooftop do Pestana Rio Atlântica para curtir a vista, que é de tirar o fôlego.

Crédito: Getty ImagesOs quase 10 km de ciclovias entre Copacabana e Ipanema garantem um agradável passeio ciclístico pelos cartões-postais da cidade
  • Buenos Aires 

A exemplo de outras grandes metrópoles, Buenos Aires também se atualizou para o cicloturismo ao se tornar amigável para as bicicletas e inseri-las gradualmente no seu sistema de transporte.

Em pouco mais de três anos, a capital argentina adicionou quase 150 quilômetros de ciclovias em toda a cidade e criou um sistema público de compartilhamento de bikes.

Crédito: Getty ImagesCom 230 km de ciclovias, capital argentina conta com estruturado sistema de compartilhamento de bicicletas

Tal possibilidade, aliás, pode ser bem convidativa para os turistas, quem podem desbravar algumas belezas portenhas, como a Casa Rosada ou até mesmo o charmoso bairro de La Boca. Uma boa dica de hospedagem, aliás, é o Pestana Buenos Aires, que fica no centro, bem pertinho da Avenida 9 de Julio, um excelente ponto de partida.