CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Artistas dão dicas de discos para viajar em casa em tempos de coronavírus

O Viagem em Pauta pediu para alguns artistas indicarem seus álbuns preferidos para viajar

Por: Viagem em Pauta

Assim como as viagens, a música demora em mim. Vai ficando, cada uma com a sua história, mesmo depois que termina.

Já voei quase dez horas sobre o Atlântico com uma única música no modo repeat para que a África do Sul não me saísse do corpo. Da última vez que visitei Arraial d’Ajuda, carreguei Ary Barroso junto com uma canção de amor dos ciganos da Macedônia (e a Bahia nunca mais me saiu do pensamento).

O momento não é de pânico, muito menos de sair na rua. Mas como a gente gosta mesmo é de cair na estrada, o Viagem em Pauta pediu para que artistas indicassem seus álbuns preferidos para viajar em tempos de coronavírus. Não as viagens físicas, mas aquelas que acontecem para dentro.

Da Rússia à África, de pagode a homenagem ao estúdio Motown, as dicas são surpreendentes e boas inspirações para ajudá-lo a montar a playlist daquela sua próxima viagem (que a gente sabe que você está pensando em fazer quando tudo isso passar).

Confira os discos indicados:

Daniela Mercury
(cantora e compositora)

artista: Aiace
álbum: “Dentro ali”

Em tempos de isolamento forçado, Daniela sugere uma viagem interior nesse que é o primeiro disco solo da baiana Aiace, cantora que vai da música afro-baiana ao jazz.

Crédito: DivulgaçãoDaniela Mercury indica o disco  de estreia da conterrânea Aiace

“Conheci Aiace e fiquei encantada com sua voz, afinação e musicalidade”, descreve em depoimento por telefone para o Viagem em Pauta.

No disco de estreia de Aiace, um dos destaques da nova geração de artistas da Bahia, a Rainha Má destaca canções como “Samba é sacerdócio”, com a participação de Luiz Melodia, e “Nega Margarida Minha Menina”, com Lazzo Matumbi.

* Além do site da cantora, dá para ouvir o álbum “Dentro ali” no Spotify, no Deezer e no Google Play Música


Chico César
cantor e compositor

artista: The London Balalaika Ensemble
álbum: “Balalaika” (1968)

Chico não só indicou seu álbum para viajar em tempos de isolamento como também contou como esse disco chegou até ele.

Após uma vizinha descartar seus vinis, um guarda de rua foi procurar o cantor, pois achava que ele pudesse se interessar. “Me interessei, sim”.

“Tem uma sonoridade que me faz sonhar não apenas com um lugar mas também com uma utopia, de um tempo em que ainda se podia imaginar um outro modo de vida, de produzir e distribuir riquezas”.

* O disco é tão raro que não o encontramos em nenhuma plataforma de streaming. Quem quiser ouvir, vai ter que dar uma passadinha na casa do Chico ou contar com algum vizinho de bom gosto descartar uma raridade dessas.


Fafá de Belém
cantora

artista: Paulo Gonzo
álbum: “By Request”

As dicas de discos seguem com essa cantora que tem uma longa relação com Portugal.

Crédito: DivulgaçãoFafá indica o som pop do português Paulo Gonzo

Fafá indica o som pop do português Paulo Gonzo, “senhor da voz e um grande compositor (…) como se fosse um Roberto Carlos ou um Emílio Santiago [de Portugal]”, define Fafá, em entrevista por e-mail.

Com faixas que homenageiam a soul music de Motown, inclusive com canções de Berry White e Sam Cooke, a cantora acredita que o álbum é perfeito para cair na estrada, ainda que virtualmente.

“É um álbum para viajar nas canções, nos arranjos e fazer de conta que estamos dentro de um carro”.

* Ouça o disco no Spotify no Google Play Music e no Youtube


Magda Pucci
Mawaca

artista: Rabih Abou- Khalil
álbum: “Arabian Waltz”

O encontro da música tradicional árabe e o jazz nos trabalhos desse libanês é a dica da etnomusicista e antropóloga Magda Pucci que, há mais de duas décadas, lidera o Mawaca, grupo vocal feminino que interpreta canções em mais de 20 idiomas.

Crédito: DivulgaçãoAs referências eruditas desse alaudista de Beirute já foi inspiração para uma composição de Magda no álbum “Mawaca Plus”

“Ele me faz viajar em um universo sonoro oriental, um deserto cheio de mistérios e sons sutis”, descreve Magda.

As referências eruditas desse alaudista de Beirute já foi inspiração para uma composição de Magda no álbum “Mawaca Plus“, lançado em 1998, e tema do programa de rádio Planeta Som, que ela conduziu na Rádio USP, por 13 anos.

O Mawaca, que já cedeu trilha para nossos vídeos no Youtube (Bahia e Santarém), é formado por um grupo de até sete vozes femininas e seu repertório vai da música brasileira aos sons de terras distantes, como Finlândia, Japão e Oriente Médio.

* Ouça o álbum “Arabian Waltz” no Spotify, no Deezer e no Youtube Music


Nanny Soul
cantora

artista: Hiatus Kaiyote

álbum: “Choose Your Weapon”

Haja fôlego para acompanhar essa cantora de soul music que traz no currículo as aberturas em shows do Black Sabbath e do Rolling Stones, além dos cinco anos na banda do Altas Horas, de Serginho Groisman.

Crédito: DivulgaçãoA cantora Nanny Soul indicou a banda australiana Hiatus Kaiyote

Mas para viajar em tempos de reclusão prefere o neo soul futurista da banda australiana Hiatus Kaiyote. “Tem tudo a ver com o sabor das viagens, da aventura, do sentir o vento bater no rosto e perder o passado pelo retrovisor”, define Nanny.

* Confira a cobertura do Viagem em Pauta no show da banda no Cape Town International Jazz Festival.

A brasileira destaca não só a viagem nas notas e sons harmônicos da banda de Melbourne mas também a voz sussurrada da vocalista Nai Palm, que já foi definida como uma mistura dos tons de Neneh Cherry e Erykah Badu.

“Vale sair dançando pela casa ou só deitar e se entregar às viagens que o som deles proporciona”, sugere a brasileira.

Como lembra Nanny, “Choose Your Weapon” (2015) é o álbum mais recente da banda, uma mistura de soul e R&B futuristas. “Para os de mentes e escutas abertas, é só apertar os cintos e seguir viagem”, completa.

*Ouça no Spotify, no Deezer e no Youtube Music


André Abujamra
cantor e compositor

artista: Bobby Macferry
álbum: “Simple Pleasures”

As dicas de discos seguem com a indicação desse álbum, que não poderia ser melhor para tempos de pandemia. Lançado em 1988, o disco desse músico novaiorquino abre com o hit “Don’t Worry, Be Happy” (“Não se preocupe, seja feliz”, em português).

“Foi um marco para o planeta. Esse disco é maravilhoso e foi feito inteiro com overdubs de voz”, explica o ex-integrante das bandas Os Mulheres Negras e Karnak (além de ator, arranjador, produtor musical e, UFA!, multi-instrumentista).

“É um disco eterno”, finaliza (e eterniza) Abujamra.

*Ouça no Spotify, no Deezer e no Youtube Music


Jam da Silva
cantor e percussionista

artistas: Ali Farka Touré & Toumani Diabaté
álbum: “In the Heart of the Moon”

Esse pernambucano já não é novidade aqui no Viagem em Pauta. Além do seu ‘Dia Santo’, primeiro álbum do músico, ser item obrigatório na nossa playlist de viagens, esse percussionista brasileiro já cedeu, gentilmente, músicas para nossos vídeos no Rio Grande do Norte.

Mas dessa vez, as novidades vêm da África Ocidental, com faixas inspiradas nas tradições Songhai e Bambara, grupos étnicos do Mali.

“Tive a oportunidade de tocar com o Toumani Diabaté e foi inesquecível, um grande sonho realizado”, explicou Jam, em chat via Facebook, sobre sua apresentação no Festival Back to Black, no Rio de Janeiro.

“Assim como a música dele nesse disco [“In the Heart of the Moon”], um sonho que nos transporta a lugares mágicos, através da harpa africana chamada KORA”. “Me passa muita paz e um mergulho profundo em outros mundos”, conclui.

*Ouça no Spotify, no Deezer e no Google Play Music


Ruy Rascassi
Nômade Orquestra

artista: Ricardo Marrero and The Group
álbum: “A taste”

“Uma boa música para se viajar é aquela que te leva a lugares sem te tirar do lugar”.

Ruy Rascassi é músico de poucas palavras. Prefere a viagem do som que ele e os outros nove integrantes fazem em sua Nômade Orquestra que, de som tão potente, nos leva para o ABC, Tóquio e, se for preciso, até para Vênus.

Esse contrabaixista de São Caetano do Sul indica ‘Babalonia’, uma das faixas de ‘A Taste’, um álbum raro de 1977, em que Ricardo Marrero faz uma fusão entre o jazz e o funk-latino, em seu LP de estreia.

“Apenas ouça, feche os olhos e tenha uma boa viagem”, recomenda Rascassi.

Sua Nômade Orquestra também já cedeu, gentilmente, faixas para vídeos do Viagem em Pauta, na Chapada dos Veadeiros.

*Ouça o Ricardo Marrero & The Group no Spotify, no Deezer e no Youtube Music


Arthur Pessoa
Cabruêra

A escolha do paraibano Arthur Pessoa, vocalista da banda Cabruêra, é esse álbum de 1998, “lançado depois de David Byrne do Talking Heads ter redescoberto a obra do mestre de Irará e lançá-lo para o mundo”, contextualiza Pessoa.

“O disco sintetiza a genialidade do baiano, com músicas incríveis e letras fortes que trazem a crítica social de forma ácida”, completa.

Nesse bem-humorado álbum de 14 faixas e uso de instrumentos não convencionais como brinquedos e apitos, Arthur destaca ‘Xique Xique’, um xaxado ligado no 220, composto em parceria com José Wisnik para o espetáculo ‘Parabelo’ do Grupo Corpo.

A banda Cabruêra, com a fusão de temas do cancioneiro popular, manguebeat, baião e rock psicodélico, é a cara do Nordeste moderno e também já marcou presença por aqui, em vídeos na Paraíba.

* Ouça no Spotify, no Deezer e no Youtube Music


Tiago Abravanel
cantor e ator

artista: Thiaguinho
álbum: “Tardezinha”

Protagonista de sucessos como o musical “Tim Maia – Vale Tudo”, Tiago Abravanel recomenda pagode na hora de viajar. Melhor ainda se for ao vivo (“te leva na viagem com tranquilidade e felicidade”).

Em dois volumes, o disco do ex-Exaltasamba “é nostálgico, alegre, romântico, divertido, tem um pouco de tudo”, defende Abravanel.

“Fora que a voz do Thiaguinho é ímpar”, completa.

* Ouça no Spotify, no Deezer e no Youtube Music


Di Ferrero
cantor e compositor

artista: Leon Bridges
álbum: “Good Thing”

Ex-vocalista da banda NX Zero e em carreira solo desde 2018, Di Ferrero sugere uma viagem com o texano Leon Bridges, cuja faixa “Coming Home” está no top 10 do Spotify.

Sobre a soul music do álbum “Good Thing”, Di Ferrero afirma em email para o Viagem em Pauta que é “um som pra viajar em casa, é música de alma”.

*Ouça no Spotify, no Deezer e no Google Play Music

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Por: Viagem em Pauta

O Viagem em Pauta é o projeto pessoal do jornalista Eduardo Vessoni, profissional que atua com turismo desde 2008 e já colocou os pés em todos os continentes.

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário viagemempauta da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.