CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Baleias abrem temporada de reprodução e ‘turismo’ em Abrolhos

Antiga estação baleeira, a cidade trocou a caça de cetáceos, nas décadas anteriores, pelo turismo de observação de baleias

Por: Viagem em Pauta

A temporada nem tinha começado ainda e elas já estavam dando show em estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Entre julho e novembro, aproximadamente, o sul da Bahia é endereço das emocionantes saídas para observação da baleia jubarte, quando esses gigantes deixam a Antártica para reprodução e amamentação na costa brasileira, atraídas pelas águas quentes, rasas e tranquilas do litoral baiano.

Crédito: Projeto Baleia Jubarte/DivulgaçãoBaleia jubarte se exibe em Abrolhos, no sul da Bahia

O município de Caravelas, a 250 km de Porto Seguro, serve de base para quem embarca nos passeios de observação de baleias, em direção ao Parque Nacional Marinho dos Abrolhos.

Antiga estação baleeira, a cidade trocou a caça de cetáceos, nas décadas anteriores, pelo turismo de observação de baleias, a principal atividade turística do destino.

A gente fica minúsculo, mas a alma se agranda diante daqueles gigantes que podem chegar a pesar 40 toneladas. Quando uma jubarte se ergue na proa do barco, não é raro ver turistas em lágrimas, com um olho nelas e outro na selfie com o celular.

Abrolhos é considerado o maior berço reprodutivo do Atlântico Sul e pode ser visitado em um único dia, em passeios bate e volta, a partir de Caravelas ou Prado, ou a bordo de embarcações para mergulhadores, equipadas com cabines.

A 70 km da costa da Bahia, Abrolhos guarda sua melhor versão no fundo do mar, onde tem mais atrativos do que em terra firme.

Por ali, o ritmo da viagem é outro.

Uma das melhores maneiras de conhecer o arquipélago é a bordo de um liveaboard, como são chamados os barcos exclusivos para mergulhadores e amantes do mar, em roteiros de 3 dias para certificados ou para quem quer fazer apenas snorkel, em alguns pontos de mergulho.

Show de baleias

Criado em 1983, o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos protege uma área de pouco mais de 91 mil hectares e é formado por outras ilhas menores e sem acesso humano, como a Redonda, Sueste e Guarita.

A região é considerada um dos principais berçários da espécie, em todo o mundo.

Crédito: Enrico Marcovaldi/Instituto Baleia JubarteAbrolhos é considerado o maior berço reprodutivo do Atlântico Sul

“É como se fosse aquela piscina infantil do clube, um lugar ideal para mães e filhote”, compara Eduardo Camargo do Projeto Baleia Jubarte.

Com um crescimento da população de baleias que gira em torno de 10% anuais, as jubarte têm dado um show em Abrolhos. Segundo o Instituto Baleia Jubarte, a costa brasileira recebeu nas últimas temporadas algo em torno de 17 mil animais, por ano.

Crédito: Eduardo Vessoni/Viagem em PautaIlha Santa Bárbara, em Abrolhos

“A jubarte é muito acrobática e exibida. Ela interage também com as embarcações, se aproxima, olha, salta e bate as peitorais. Ela faz festa também para o turista.”, descreve Camargo.

E, no caso de Abrolhos, isso significa ter baleias rodeando nossas embarcações, durante o trajeto até o arquipélago, e demonstrações como saltos, bem na proa do barco.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Por: Viagem em Pauta

O Viagem em Pauta é o projeto pessoal do jornalista Eduardo Vessoni, profissional que atua com turismo desde 2008 e já colocou os pés em todos os continentes.

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário viagemempauta da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.