Últimas notícias:

Loading...

Estônia facilita ‘cidadania digital’ para brasileiros

País é um dos mais digitalizados do mundo e tem atraído muitos jovens e empresas de tecnologia

Por: Redação

A partir desta quarta-feira, 5, os brasileiros terão mais facilidade para obter a “cidadania digital” da Estônia. Com a abertura de um escritório em São Paulo, não será mais necessário ir à Portugal pegar o cartão e-Residency.

Criado em 2014, o programa permite a qualquer pessoa do mundo abrir uma empresa na Estônia, e por consequência dentro da União Europeia, de forma 100% online. O programa também possibilita a abertura de uma conta bancária.

Crédito: KavalenkavaVolha/iStockVista panorâmica de Tallinn, capital da Estônia; país europeu criou um visto exclusivo para nômades digitais

A aplicação ao e-Residency custa € 100 (cerca de R$ 660), O principal objetivo do programa é desburocratizar os processos e negócios para freelancers, nômades digitais, empreendedores e qualquer pessoa não residente que queira fazer negócios com o país.

O Brasil tem o maior número de aplicações ao e-Residency na América do Sul e está na lista dos 50 principais países que se candidatam ao programa, ao lado da África do Sul e Cingapura.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel, respeitar o distanciamento social e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado?


“Estamos muito animados com o anúncio de nossos novos pontos de coleta na África, América do Sul e Ásia. Expandir nossa rede digital e física e também capacitar negócios são sempre uma prioridade para nós”, diz Lauri Haav, diretor executivo do programa e-Residency.

Desde que foi criado, o programa já atraiu cerca de 80.000 e-residentes de 170 países diferentes.

Crédito: Republic of Estonia O Brasil tem o maior número de aplicações ao e-Residency na América do Sul

O escritório em São Paulo vai funcionar São Paulo na avenida São Luis, 112 , Cj. 404, República.

“Estônia, a nação blockchain”

A ex-república soviética tem 1,3 milhão de habitantes que vivem em uma área que corresponde à metade de Santa Catarina. No entanto, conta com alto índice de desenvolvimento humano.

nômades digitais
Crédito: Marcus Lindstrom/iStockA Estônia é membro da União Europeia desde maio de 2004

A Estônia é considerada uma referência na adoção da tecnologia blockchain (espécie de banco de dados que usa criptografia para registrar as transações) para operações cotidianas, que lhe rendeu o apelido de “Nação Blockchain”.

O país emprega a tecnologia para garantir a segurança de dados do governo, como registros médicos, legais e policiais.

Nômades digitais são bem-vindos

Outros países da Europa também têm programas de visto para nômades digitais. A República Tcheca, por exemplo, oferece o “zivno”, um tipo de visto comercial de longo prazo para freelancers e outros trabalhadores autônomos ou remotos.

Já Portugal oferece um visto de residência temporária para trabalhadores empresários independentes.

Compartilhe: