Últimas notícias:

Loading...
EM ALTA

Hostel em Ilhabela apresenta duas novas opções de quartos diferentões

Domos Geodésicos e Tipis são as apostas para a temporada de verão 2020/2021

Por: Brasil Hostel News
Ouça este conteúdo

Quem aí não gostaria de dormir uma noite apreciando o céu e acordar com uma vista privilegiada da paradisíaca Ilhabela? Essa é só uma das novidades que o pessoal do Hostel da Vila, instalado em um dos destinos mais procurados do litoral norte de São Paulo, preparou para a retomada do turismo na cidade depois de seis meses fechados por conta da pandemia da covid-19.

Prestes a completar 5 anos no mercado, eles mantiveram a tradição de a cada ano lançar uma novidade que invariavelmente ganha as redes sociais, registros na imprensa e lugar garantido na lista de desejos dos mais de 50 mil seguidores fiéis que os acompanham pelo Instagram.

Ilhabela
Crédito: Douglas MendesEcologicamente corretas, estruturas se destacam em meio ao verde do hostel. em Ilhabela; diárias custam a partir de R$220

No ano em que o mercado de turismo teve que botar o pé no freio e se reinventar, eles abusaram da criatividade e acabam de anunciar duas novas opções de “quartos fora da caixa”, como gostam de dizer.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel, respeitar o distanciamento social e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado?


Sob a luz das estrelas em Ilhabela

O visual dos três Domos chama atenção em meio ao verde que domina os quase 9.000 m2 do terreno do hostel, no Centro Histórico da ilha. Equipados com cama de casal, ar condicionado, banheiro privativo e uma varanda com uma vista de tirar o fôlego do canal de São Sebastião, essas estruturas geodésicas feitas de alumínio e cobertas com uma lona possuem 5 metros de diâmetro.

Os domos geodésicos, também chamados de cúpulas ou abóbadas, podem ser definidos como estruturas compostas por uma rede de polígonos, geralmente triângulos, que formam uma esfera, ou parte dela. Um estilo de construção limpa e que respeita o meio ambiente.

“Passei dois anos dando uma volta ao mundo. Muitos hostels visitados e um acúmulo gigante de inspiração para criar as experiências que temos aqui”, revela Gamba que é turismólogo, instrutor de mergulho e já passou por 67 países.

Uma cabana para chamar de sua

A outra nova opção de hospedagem são os Tipis (ou Teepee’s), uma charmosa releitura das tradicionais cabanas, muito conhecidas por filmes que retratam os povos nativos da América do Norte.

Crédito: Douglas MendesCom diárias a partir de R$ 150, as seis cabanas recém inauguradas contam com banheiro privativo externo e acomodam até duas pessoass

A estrutura de madeira, e coberta com piaçava, ganhou uma tela mosqueteira, além de uma cama de casal, ventilador e um banheiro privativo externo. “É uma opção bastante lúdica e ao mesmo tempo acessível, pois apostamos na simplicidade, criatividade e conforto”, detalha o empresário.

Muito além do beliche

A gente já falou várias vezes por aqui que aquela velha imagem de hostel como um lugar sem muito conforto e higiene não corresponde, já há algum tempo, à realidade do atual cenário da hostelaria brasileira.

“Não nos convencemos com o normal. Estamos sempre pensando em como oferecer uma experiência nova e inesquecível aos nossos hóspedes”, pontua Felipe Gamba, um dos sócios que diz sem falsa modéstia que “essa sem dúvida é nossa melhor versão”.

Quem procura uma experiência diferenciada não pode reclamar de falta de opções por lá. Tem quarto numa Kombi Hippie, opções de casas na árvore, as barracas cheias de conforto (o chamado Glampping) e até um quarto dentro de um barco estacionado no meio da mata. E você aí ainda pensando que hostel era só beliche, né?

Dá uma olhada nessa galeria de imagens!

Experiências disputadas

As novas opções criadas ampliaram significativamente a oferta de acomodações privativas no hostel, uma das tendências para essa retomada do turismo em que muitos viajantes não querem abrir mão da experiência única de um hostel, mas preferem se hospedar com mais privacidade.

Seguindo todas as recomendações e protocolos para garantir a segurança da equipe e também dos hóspedes, eles comemoram a busca intensa por reservas para essas experiências diferenciadas. “É bom se programar com antecedência, pois algumas das opções já têm reservas para os próximos meses, principalmente aos fins de semana”, aconselha o hosteleiro.