Road trip pela América do Sul: de Pucón a Bariloche

Como a maioria dos brasileiros, nos encantamos com paisagens de lagos e vulcões nevados ao fundo

Por: suasproximasviagens | Comunicar erro

Se você tem acompanhado nossas postagens aqui na Catraca Livre, sabe que estamos em uma Road Trip pela América do Sul. Saindo de São Paulo a bordo de um Pajero, saímos do Brasil por Foz do Iguaçu, passamos pelo Salar de Uyuni, Atacama e chegamos ao extremo sul do continente, Ushuaia.

Como a maioria dos brasileiros, nos encantamos com paisagens de lagos e vulcões nevados ao fundo. Esta é a típica paisagem da região central do Chile e da Argentina, onde começa a Patagônia. Depois de visitarmos as vinícolas de Colchagua e Mendoza, aproveitamos a oportunidade de estar com um 4×4 e fizemos um trajeto maravilhoso entre Pucón e Bariloche.

Pucón

A 780 km de Santiago, Pucón é encantadora e oferece toda a estrutura para ser aproveitada durante o ano inteiro. Com o majestoso vulcão Villarica ao fundo e às margens do lago de mesmo nome, tem uma atmosfera super agradável. Infelizmente não demos muita sorte com o clima desta vez. Por outro lado, contamos com muito apoio da Secretaria de Turismo da cidade e conseguimos explorar o melhor da região em pouco tempo.

Vista do Vulcão Villarica, Pucón, Chile
Crédito: Silvia Miraldo BolzaniVulcão Villarica, Pucón, Chile

Ficamos hospedados em uma charmosa cabana no Mirador los Volcanes. Uma excelente combinação de paz, sossego e uma vista de tirar o fôlego para o vulcão Villarica. Além da boa estrutura interna e muita privacidade, há uma extensa área gramada, com piscinas aquecida e descoberta e casinha na árvore. Como resultado, muito ar puro e silêncio, quebrado apenas pelo agradável canto de aves. Foi uma pausa perfeita para recobrarmos as energias durante a viagem.

Vista do Hotel Mirador de los Volcanes, Pucón, Chile
Crédito: Adriano G BolzaniHotel Mirador los Volcanes, Pucón, Chile

Pucón no verão

Já conhecíamos a região no inverno, quando o movimento dos esportes de neve agita a cidade e as baixas temperaturas convidam a experimentar bons vinhos e boa gastronomia. Agora no verão, conseguimos explorar mais suas belezas naturais e conhecer um outro lado. Os lagos viram praias e é possível fazer trilhas, tirolesa, velejar, andar de caiaque e estar conectado às belezas naturais de Pucón.

Vista do Lago Villarica, Pucón, Chile
Crédito: Silvia Miraldo BolzaniLago Villarica, Pucón, Chile

Adoramos também os complexos de águas termais, que estão entre os principais atrativos durante o ano todo. Além da tradicional Huife, nos encantamos com a nova e bem estruturada Pucón Indómito.

Vista das Termas Pucón Indómito, Chile
Crédito: Silvia Miraldo BolzaniTermas Pucón Indómito, Chile

O vulcão Villarica tem 2.840m de altura e, mesmo durante o verão, apresenta temperaturas bem baixas em sua base. No inverno é uma concorrida estação de esqui, mas durante o verão é possível escalar, com o apoio de guias credenciados.

O Parque Nacional Huerquehue, a apenas 40 km da cidade, oferece uma floresta nativa, com lagos, cachoeiras e trilhas de diversos graus de dificuldade. Os Ojos del Caburgua tem passarelas para admirar a cor ímpar de suas águas. O complexo oferece ainda tirolesa e paintball, fazendo a alegria dos visitantes mirins.

Vista dos Ojos del Calburgua, Pucón, Chile
Crédito: Adriano G BolzaniOjos del Calburgua, Pucón, Chile

Bariloche

Com a mesma combinação bombástica de lagos maravilhosos e montanhas nevadas ao fundo, a região de Bariloche, na Argentina, nos conquistou. Entre os destinos de inverno preferidos pelos brasileiros, a cidade tem muitos atrativos também durante o verão. A baixa temporada nos ofereceu tarifas mais atrativas, menos movimento e temperaturas super agradáveis.

Em volta do belo lago Nahuel Huapi estão os melhores hotéis da região, a maioria em estruturas de vidro e madeira, com vista para o lago e acesso a pequenas praias. Outra grande atração da cidade são seus excelentes restaurantes. Se como nós, você for fã da dobradinha carne e vinho, vai se divertir comendo boas parrillas e tomando vinhos nacionais a preços realmente atrativos.

Bariloche no Verão

Para quem curte esportes aquáticos, o verão é uma época perfeita para visitar Bariloche. Além de velejar e andar de caiaque no lago, nos surpreendemos com a possibilidade de praticar mergulho. Suas águas são muito limpas e a visibilidade pode chegar a 30m, permitindo visualizar uma parte submersa do bosque.

Vista do Lago Nahuel Huapi, Bariloche, Argentina
Lago Nahuel Huapi, Bariloche, Argentina

Fizemos o passeio a Puerto Blest e Lago Frias com a Turisur. O barco é bastante confortável e as paisagens são inacreditáveis. Na primeira parada, na ilha Centinela, fomos desafiados a subir os mais de 700 degraus para chegar ao mirante mais alto. As vistas da cachoeira e do lago Cântaros valeram cada degrau.

Vista do Barco da Turisur - Passeio Puerto Blest, Bariloche, Argentina
Crédito: Adriano G BolzaniBarco da Turisur – Passeio Puerto Blest, Bariloche, Argentina

Já Puerto Blest é um hotel histórico, recentemente reformado e com uma vista de tirar o fôlego. Na Bahia, o encontro entre as águas azuis do Lago Nahuel Huapi e as verdes e leitosas do Rio Frias é surreal. As águas têm esta coloração por ser proveniente do degelo dos glaciares do Cerro Tronador. Mais uma memória maravilhosa que este passeio nos proporcionou e recomendamos muito!

Vista do Encontro Lago Nahuel Huapi e Lago Frias, Bariloche
Crédito: Adriano G BolzaniEncontro Lago Nahuel Huapi e o Lago Frias, Bariloche

Caminho dos Sete Lagos

Próximo a Bariloche, há um passeio imperdível entre Villa la Angostura e San Martin de los Andes, o tradicional  Caminho dos Sete Lagos. É de encher os olhos, pois há lagos de cores, formatos e dimensões para todos os gostos.

Fizemos a ida pela RN 40, percorrendo 110 km entre Villa la Angostura  e San Martin. A estrada é totalmente asfaltada e sinalizada, com mapas contendo a localização e distância entre os lagos. Difícil eleger o mais bonito, pois a vegetação ao redor é linda e compõe cenários especialmente bonitos. Poderíamos ter feito o trajeto em apenas 3h, mas foram tantas as paradas para fotografar que levamos o dobro disto.

Vista de um dos lagos do Caminho dos Sete Lagos, Argentina
Crédito: Adriano G BolzaniCaminho dos Sete Lagos, Argentina

Paramos para almoçar em San Martín de los Andes, final do trajeto, onde teríamos adorado passar mais tempo. A cidade é encantadora! À beira do lago Lácar, muito florida e arborizada, conta com ótima estrutura turística. Para quem optar visitar a região durante o inverno, uma boa estação de esqui também.

Vista de San Martin de los Andes, Argentina
San Martin de los Andes, Argentina

Voltamos por um caminho mais longo e menos conhecido, pelas RN 234 e 237. Entretanto, a estrada é excelente e as vistas tão bonitas quanto do anterior! Passa por belas represas, como o Embalse Alicurá, e formações rochosas incríveis. Na dúvida sobre qual trajeto proporciona as melhores paisagens? Recomendamos a ida por um e a volta por outro, como fizemos.

Nossa road trip está sendo uma experiência incrível! Caso tenha intenção de realizar algo assim, não perca nossas dicas para planejar uma viagem de carro pela América do Sul. Após lagos e vulcões nevados, a estrada nos levaria mais ao sul da Patagônia. El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia com certeza nos reservariam muitas experiências inesquecíveis. Nos próximos dias, compartilharemos boas dicas com vocês.

Autor: suasproximasviagens

Sílvia Bolzani - Autora do Blog Suas Próximas Viagens Marketeira por formação, escolheu ser blogueira de viagens após um período sabático explorando o mundo. Trouxe na bagagem boas lembranças, dicas incríveis e fotos maravilhosas.

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário suasproximasviagens da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

1 / 8
1
04:47
Entenda como o fogo na Amazônia virou uma crise internacional
O fogo que consome a Amazônia, maior floresta tropical do mundo, já representa 52,5% de todas as queimadas registradas no …
2
02:58
Como se prevenir de doenças
Você sabe o que são as doenças crônicas não transmissíveis? Hoje, a Dra. Aline Oliveira, médica de família, fala sobre ações …
3
03:13
Kinoplex: o cinema sem defeitos em São Paulo!
Quem disse que cinema de shopping é tudo igual? São Paulo acaba de ganhar um espaço exclusivo, com seis salas …
4
08:59
Vinicius Poit defende Salles como ministro do Meio Ambiente
O deputado federal Vinicius Poit (NOVO-SP) defendeu a permanência de Ricardo Salles como ministro do Meio Ambiente no Governo Bolsonaro. …
5
02:28
Quais são os sintomas que são gerados pelo estresse?
Com a correria do dia-a-dia somos facilmente pegos pelo estresse. E o nosso corpo indica sinais de que estamos fisicamente …
6
03:52
Surge o BolsoLula: os mesmos vícios da velha política brasileira
No vídeo, o jornalista Gilberto Dimenstein explica o conceito da expressão 'BolsoLula' e analisa as consequências da interferência política exercida …
7
04:15
Como os Beatles mudaram minha vida: parte 1
Como seria o mundo sem a inovação e energia que a música ganhou pós-Beatles. Imaginou? E se as pessoas também …
8
03:02
Jair Bolsonaro é louco, ignorante ou irresponsável?
O presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento nesta quarta-feira, 21, apontando que ONGs poderiam estar por trás das queimadas na …