Informar

Saiba como conseguir hospedagens baratas ou até de graça

Quando planejamos os gastos de uma viagem, geralmente levamos em conta 3 itens principais: passagem aérea, alimentação e hospedagem!

Já contamos no nosso blog como estamos fazendo para economizar na compra das passagens aéreas durante a nossa viagem de volta ao mundo. Com relação à alimentação, não é segredo para ninguém que, se você quer economizar, o melhor a fazer é ir no supermercado e cozinhar a própria comida. Mas e com relação à hospedagem?

Piscina de hospedagem na Australia.
Relaxando na piscina do Airbnb que ficamos em Cairns (Australia).

Muita gente recomenda os hostels ou albergues como alternativa aos hotéis. E geralmente eles são uma boa opção, principalmente para quem viaja sozinho. Mas quando você está em um casal, como é o nosso caso, nem sempre uma cama – ou duas – em hostel acaba sendo mais vantajoso financeiramente do que uma suíte privativa em um hotel simples (mesmo o hostel sendo num quarto misto, compartilhado com pelo menos mais 4 pessoas).

No início da nossa viagem, por exemplo, encontramos vários hostels na California e no Havaí cobrando a mesma coisa – ou às vezes até mais – que um hotel, por 2 camas em um quarto compartilhado! Isso fez com que começássemos a buscar outras alternativas.

 Alugar um quarto em uma casa ou apartamento

Por do sol na praia em Santa Barbara (California, EUA)
Em Santa Barbara (California, EUA).

O famoso Airbnb já não é mais grande novidade para quem costuma viajar. Alugar uma casa ou apartamento inteiro costuma ser vantajoso para quem viaja em casal ou em grupo de 3 ou mais pessoas, pela possibilidade de dividir o valor entre todos.

Porém, para ajudar a economizar ainda mais na nossa viagem, estamos alugando apenas o quarto (às vezes com suíte, às vezes sem), e compartilhando o uso do resto da casa com o morador local (e às vezes até com outros hóspedes), sempre seguindo as regras de cada lugar: às vezes podemos usar a cozinha e todos os utensílios, às vezes só podemos usar o banheiro e outras vezes podemos usar até a piscina!

No início pode parecer estranho ou até desconfortável alugar um quarto na casa de um desconhecido. Mas a maioria das nossas experiências foram bem satisfatórias, e acabamos conhecendo pessoas muito legais no caminho.

Trabalhar em troca de hospedagem

Praia paradisíaca em Maui (Havaí, EUA)
Na ilha de Maui (Havaí, EUA).

Essa é uma opção que nós ainda não experimentamos, mas está na nossa lista para tentar! Existem alguns sites que facilitam a busca desses trabalhos em troca de hospedagem pelo mundo, como o Workaway e o Worldpackers.

Ambos funcionam da mesma forma, com a diferença que no Workaway você também vai encontrar, além de hostels, moradores locais oferecendo hospedagem em troca de ajuda em uma reforma na casa, para cuidar das crianças, para concertar algo que quebrou ou qualquer outra necessidade.

Você se cadastra na plataforma do site, lista que tipo de trabalhos está disposto a fazer (ajudar na recepção, na cozinha, na limpeza, como fotografo, guia turístico etc) e escolhe entre as opções que vão aparecer disponíveis dentro do destino e das datas que você indicar.

Alguns lugares vão oferecer uma suíte, outros um quarto compartilhado, e tem aqueles que oferecem até algumas refeições, em troca de algumas horas de trabalho por dia, podendo incluir também alguns dias de folga.

House sitting

Black Sand Beach, em Big Island (Havaí, EUA)
Black Sand Beach, em Big Island (Havaí, EUA).

Essa foi nossa grande descoberta da nossa viagem, e uma das experiências mais agradáveis que tivemos nesse sentido!

Fazer house sitting é você cuidar da casa – e dos bichos de estimação – de uma pessoa enquanto ela está fora. Assim, a pessoa não precisa pagar uma babá para cuidar do cachorro ou uma pessoa para regar as plantas, e você não precisa pagar pela hospedagem!

Fizemos house sitting em Cairns, na Austrália, nesse último fim de ano. Os moradores foram viajar por 15 dias e nós ficamos responsáveis por regar as plantas, alimentar os peixes e cuidar dos cachorros.

Existem vários sites também em que você pode se cadastrar e procurar por essas oportunidades. Nós usamos o Trusted Housesitters, pagamos uma taxa (anual) para nos cadastrar e passamos por alguns processos de verificação de identidade antes de poder aplicar para um house sitting. Tudo isso para garantir a segurança e tranquilidade de quem usa a plataforma.

House Sitting na Australia: hospedagem barata em troca de cuidar da casa e dos pets
Ficamos 15 dias na Australia sem pagar hospedagem!

Hoje em dia são muitas as possibilidades para conseguir uma hospedagem com valor mais atrativo. Escolha a opção que mais te interessa, organize-se, planeje com antecedência e boa viagem! =)

Acompanhe a nossa jornada pelo mundo no nosso blog, siga a gente no Facebook e no Instagram e se inscreva no nosso canal do Youtube para ver mais dicas de viagem!

Suíça tem hospedagens que promovem detox digital

Compartilhe: