As regras mudaram: todo homem gay pode doar sangue e sem quarentena sexual

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) revogou a resolução que determinava uma quarentena sexual de 12 meses para que homens gays pudessem doar sangue. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União e tem validade imediata.

Essa mudança ocorreu após o Supremo Tribunal Federal (STF) julgar inconstitucional as restrições impostas aos homossexuais, que colocavam essas pessoas dentro de uma definição ultrapassada de ‘grupo de risco’.

Na prática, agora, qualquer homem gay tem o direito de ser um doador de sangue. 

Veja no vídeo mais detalhes sobre o assunto!