Praça Roosevelt será o local da entrega do Prêmio Cidadão SP

Por: Redação | Comunicar erro

Com data agendada para o dia 16 de fevereiro, os homenageados do Prêmio Cidadão SP 2017 receberão suas premiações na Escola SP de Teatro, localizada na Praça Franklin Roosevelt. E escolha não foi à toa: o local é considerado um dos principais símbolos de ressurgimento da cultura na cidade. É um espaço que foi revitalizado em meados dos anos 2000 e que hoje funciona como epicentro da agitação cultural paulistana, tornando-se núcleo de grupos de teatro, entre eles, Os Satyros e Os Parlapatões.

Antes da revitalização – que hoje também tem espaço para skatistas -, quem passava pela região, encontrava um cenário nada propício ao encontro de tribos, de modo que era frequente encontrar o espaço tomado por usuários de drogas.

Arquivo Catraca Livre

Entretanto, tal realidade mudou com a intervenção de arte, muitas vezes protagonizadas pelos atores Ivam Cabral, Rodolfo García Vázquez e Hugo Possolo. A partir de então, começou a crescer um cenário cultural singular, hoje símbolo expressivo de cultura na cidade de São Paulo.

Conheça mais sobre algumas das personalidades que deram vida à Praça Roosevelt

Ivam Cabral

Arquivo Catraca Livre
Nasceu na cidade de Ribeirão Claro, interior do estado do Paraná, em 1963. Formou-se em Artes Cênicas pela PUC de Curitiba. Em São Paulo, em 1989, conheceu Rodolfo García Vázquez, com quem fundou a Cia. de Teatro Os Satyros.

Primeiro ator da companhia, impôs-se como intérprete em trabalhos como A Filosofia na Alcova, “Killer Disney”, “Os Cantos de Maldoror”, “Kaspar”, “De Profundis”, “Transex”, “A Vida na Praça Roosevelt”, entre outros. Criou eventos marcantes, como as Satyrianas, projeto anual que, durante 78 horas ininterruptas, agrupa espetáculos, debates, shows, palestras e performances.

Também compositor, foi gravado por grandes nomes da música brasileira, como Zeca Baleiro, Alaíde Costa, Gero Camilo, Vanessa Bumagny, entre outros.

Rodolfo García Vázquez

Reprodução/ Facebook
Diretor e dramaturgo, fundou a Companhia de Teatro Os Satyros ao lado de Ivam Cabral.

Recebeu o prêmio Shell de melhor diretor em 2005 por “A Vida na Praça Roosevelt”, de Dea Loher. Dentre seus principais trabalhos, destacam-se “A Filosofia na Alcova”, “De Profundis”, “Sappho de Lesbos”, “Transex”, “Os 120 Dias de Sodoma” e “Inocência”.

Hugo Possolo

Arquivo Catraca Livre
Cursou comunicação social pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero e história na Universidade de São Paulo, ao mesmo tempo que aprendia técnicas circenses no Circo-Escola Picadeiro.

Entre seus trabalhos mais recentes, estão os espetáculos infantis “O Bricabraque”, onde assina a direção e a dramaturgia e “Bruxo Pontocom”, texto de Mário Viana em que assina a direção. Destaca-se a atuação no solo “Prego na Testa”, de Eric Bogosian, com direção de Aimar Labaki, com o qual foi indicado ao Prêmio Shell 2005 na categoria de melhor ator. Em 2006, funda o Circo Roda, criado a partir da união dos grupos Parlapatões e Pia Fraus. Neste mesmo ano, inaugura o Espaço Parlapatões.

Sobre Os Satyros
A Companhia de Teatro Os Satyros foi fundada em São Paulo, em 1989, por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez. Já com o primeiro trabalho, “Aventuras de Arlequim”, receberam o Troféu APCA de melhor ator (Ivam Cabral) e atriz coadjuvante (Rosemeri Ciupak), além da indicação ao Prêmio Mambembe de melhor texto (Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez).

Desde a sua chegada à Praça Roosevelt, o grupo realiza, no início da primavera, a maratona cultural Satyrianas. O evento que, durante 78 horas ininterruptas, oferece inúmeras atividades teatrais de acesso livre aos moradores da cidade, passou, a partir de 2009, a integrar o calendário oficial do Estado de São Paulo.

Sobre a Escola SP de Teatro
Iniciativa ousada, maturada desde 2005 e gestada com mais fôlego a partir do segundo semestre de 2009, a ideia da organização da SP Escola de Teatro foi ganhando corpo em reuniões regulares de um coletivo propulsor de artistas vinculados a grupos ou a espaços culturais da região central da cidade, notadamente da Praça Franklin Roosevelt.

Compartilhe: