Últimas notícias:

Loading...

Art Nouveau de Alphonse Mucha ganha exposição no CCBB RJ

Mostra reúne 100 obras do artista tcheco radicado em Paris, que se inspirava nas artes nórdicas e japonesas para criar seus trabalhos incríveis

Ouça este conteúdo

Até 28 de fevereiro de 2021

Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

De quarta a segunda, das 9h às 17h

Se você curte arte, não pode deixar de conhecer o impressionante e descolado estilo do pintor tcheco Alphonse Mucha (1860-1939), um dos principais nomes do movimento conhecido como Art Nouveau. Uma exposição 0800 com 100 obras do artista ganha as instalações do CCBB Rio de Janeiro até 28 de fevereiro.

Obra de Alphonse Mucha
Crédito: "Zodíaco", litografia de 1896 - divulgaçãoPintor tcheco Alphonse Mucha é um dos ícones da Art Nouveau

No auge da Belle Epóque (1871-1914), período de florescimento da cultura cosmopolita sobretudo na França, o artista ficou conhecido graças a um cartaz anunciando uma peça de teatro. A obra foi encomendada às pressas em 1894 para divulgar o espetáculo “Gismonda”, estrelado pela francesa Sarah Bernhardt, que era uma das atrizes mais conhecidas na Europa na época.

O cartaz, que pode ser conferido na exposição, fez tanto sucesso que Mucha passou a ser convidado a fazer outras obras para divulgar as peças estreladas por Bernhardt e ele acabou se tornando um dos artistas gráficos mais requisitados em Paris.

Alphonse Mucha
Crédito: DivulgaçãoEste é o cartaz “Gismonda”, que tornou o trabalho de Mucha conhecido

E, à medida que o artista exibia seu trabalho em vários lugares da Europa, contribuiu para a popularização da Art Nouveau, que é conhecida pela valorização das linhas curvas e formas sinuosas, sobretudo na representação de flores, plantas e dos corpos femininos.

Crédito: "Dança", da série "As artes". Litografia colorida impressa em cetim, em 1899 - divulgaçãoNa Art Nouveau, as mulheres e suas curvas sinuosas são valorizadas pelas obras

No entanto, o trabalho de Mucha caiu em esquecimento depois de sua morte em 1939 e só foi retomado nos anos 60, quando movimentos da contracultura, como bandas de rock e histórias em quadrinho se apropriaram das características visuais das obras dele.

A exposição

Com curadoria de Tomoko Sato e Ania Rodriguez, a exposição, considerada a maior dedicada apenas ao trabalho de Alphonse Mucha já realizada no Brasil, é dividida basicamente em quatro núcleos. As obras foram trazidas do instituto que leva o nome do artista em Praga, na República Tcheca.

Crédito: Cartaz feito por Mucha para a peça "A dama das camélias", de Alexandre Dumas e estrelada por Sarah Bernhardt. Litografia colorida de 1896. - divulgaçãoOs cartazes feitos por Mucha tinham o tamanho um pouco mais alongado para a época

O primeiro núcleo é “Mulheres: Ícones & Musas” e apresenta os cartazes dos espetáculos de Sarah Bernhardt, além de outras formas de anúncios gráficos feitos pelo artista, como de marcas de cerveja e cigarros.

A segunda seção, “O Estilo Mucha – Uma Linguagem Visual”, reúne painéis decorativos e publicações que contribuíram para divulgar a estética do artista na Europa e nos EUA.

Crédito: Cartaz feito por Mucha para o Festival de Sokol de 1926, em Praga - divulgaçãoUm dos destaques da mostra são as obras feitas a partir de 1910, quando Mucha voltou para sua terra-natal

Já em “Beleza – O Poder da Inspiração”, você pode conferir trabalhos feitos por Mucha a partir de 1910, quando ele retorna à República Tcheca. Nas obras, figuras femininas são retratadas como símbolos espirituais e folclóricos.

Alphonse Mucha: o legado da Art Nouveau

🌹 As peças da exposição “Alphonse Mucha: o legado da Art Nouveau” pertencem a Fundação Mucha, em Praga, e já rodaram pelo mundo inteiro, atraindo cerca de 4 milhões de visitantes. Para contemplar as obras de um dos maiores ícones da Art Nouveau, é só agendar sua visita em: bit.ly/ccbbrjeventim📅 Todos os dias, de 09h às 18h, exceto terça. Até 28/02/2021 ➡️ Em breve a exposição também será disponibilizada de forma online. Acompanhe nossas redes sociais.🚨 Confira nossas regras de visitação em: linktr.ee/ccbbrj

Posted by CCBB Rio de Janeiro on Friday, December 18, 2020

E, a última parte da mostra, “O Legado do Estilo Mucha”, traz obras de artistas que se inspiraram no trabalho deste ícone da Art Nouveau.

Fique ligade! A mostra “Alphonse Mucha: o legado da Art Nouveau” pode ser conferida de quarta a segunda-feira, das 9h às 17h. E, para garantir a sua segurança, é preciso reservar seu ingresso aqui.

Visita segura

Assim como todos os museus e centros culturais que reabriam na quarentena, o CCBB RJ segue protocolos de segurança sanitária que devem ser respeitados por todos os visitantes. O uso de máscara de proteção é obrigatório para todes, e, antes de entrar no espaço, você terá a temperatura medida. Respeite a distância de 1,5 metro entre as pessoas indicada pela sinalização no chão.

Além disso, o centro cultural colocou tapetes sanitizantes e secantes logo na entrada e disponibiliza álcool em gel 70% em todos os andares do edifício. E os serviços de limpeza e higienização foram intensificados.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


Já conferiu essas outras duas exposições na Cidade Maravilhosa?

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.