Últimas notícias:

Loading...

Grandes chefs fazem marmitas baratinhas na Ocupação 9 de Julho

Cada quentinha vendida gera outra, que é doada para uma das 140 comunidades parceiras do projeto - e você pede por delivery!

Por: Redação

Domingo

Os pedidos são entregues aos domingos (reserve com antecedência)

Recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência não informados pelo próprio organizador do evento

O seu tradicional almoço de domingo tem um novo sabor, graças à cozinha comunitária da Ocupação 9 de Julho! Em SP, é possível pedir por delivery uma marmita de R$ 30, ajudar a comunidade e, de quebra, comer um prato preparado por um(a) chef renomado(a)! Curtiu? Vem saber mais!

cozinha comunitária da Ocupação 9 de Julho
Crédito: @cozinhaocupacao9dejulho/ FacebookVoluntárias preparam os alimentos orgânicos das marmitas

Esse ambiente gastronômico funciona como uma rede de solidariedade e afeto. Chefs badalados e voluntários encontraram uma maneira de fazer a diferença durante a pandemia de Covid-19.

O projeto Lute Como Quem Cuida nasceu da união entre o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto do Centro (MTSC). A ação foi criada para amenizar a fome de pessoas em situação de rua e vulnerabilidade da cidade de São Paulo.

Já passaram pela cozinha da Ocupação 9 de Julho chefs renomados como Helena Rizzo, do Maní; Gustavo Rodrigues, do Lobozó; e Janaina Rueda, do Bar da Dona Onça. O menu dos domingos também recebe a contribuição de cozinheiros estrangeiros, que trazem o sabor de seus países para a mesa do paulistano!

Helena Rizzo na Ocupação 9 de Julho
Crédito: @cozinhaocupacao9dejulho/ FacebookChef Helena Rizzo se juntou ao projeto Lute Como Quem Cuida

Todo domingo, um chef convidado assume o cardápio da cozinha comunitária. Moradores e voluntários passam o dia preparando as quentinhas, que são vendidas por R$ 30, mais a taxa de entrega. Os alimentos são orgânicos e vêm da horta ou da rede de produtores ligados ao MST.

O legal é que cada refeição vendida gera outra marmita, que é doada para uma das 140 comunidades parceiras. O projeto já distribuiu mais de três mil quentinhas e segue a todo vapor!

A relação entre a cozinha comunitária e os chefs famosos não é de hoje. Antes da pandemia, eram realizados almoços a preços populares na quadra. E as festas eram concorridas! em 2019, a Ocupação recebeu cerca de 8 mil pessoas em dois dias de Festa Junina.

Exposição, Ocupação 9 de Julho
Crédito: @cozinhaocupacao9dejulho / FacebookExposição no subsolo da Ocupação 9 de Julho antes da pandemia

A classe artística e cultural também frequentava o espaço, que já foi palco de apresentações de Chico César, Mariana Aydar, Maria Gadú, Ana Cañas e Criolo. Artistas, arquitetos e curadores nacionais e internacionais eram convidados para visitas e almoços na Ocupação.

A Ocupação 9 de Julho abriga cerca de 124 famílias e possui horta, brechó de roupas, quadra e brinquedoteca, onde as crianças têm aulas de teatro e desenho. Seus moradores são trabalhadores que estão à espera de moradia digna.

Ficou com água na boca? Então acesse o Instagram do projeto Lute Como Quem Cuida e reserve o seu prato para o próximo domingo! Não esqueça, ao comprar a sua marmita você está ajudando quem precisa de alimento.

Veja outras iniciativas bacanas:

Compartilhe: