Últimas notícias:

Loading...

Cine África: assista grandes filmes africanos online e de graça

Mostra virtual reúne filmes contemporâneos de cinco países do continente 🎬

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Até 24 de dezembro de 2020

Quinta

Cada filme fica disponível por uma semana (confira a programação)

Chegou a hora de mergulhar no cinema africano sem sair de casa! Até 24 de dezembro acontece uma nova edição do Cine África, em parceria com o CineSesc.

“Vaya” (2016)
Crédito: Rififi Pictures“Vaya” (2016)

Organizado pela Mostra de Cinemas Africanos, o evento é gratuito e disponibiliza dezenas de títulos, entre longas e curtas-metragens. E o público assiste a tudo na plataforma Cinema em Casa, criada pelo Sesc. Atenção: toda quinta-feira é liberado um novo filme e uma entrevista exclusiva com o diretor ou a diretora, que ficam em cartaz por uma semana.

Para mostrar uma visão diversa do continente, a curadoria de Ana Camila Esteves contemplou filmes de Quênia, África do Sul, Tunísia, Gabão e Nigéria.

A seleção privilegiou filmes produzidos no continente nos últimos cinco anos. Essas obras já passaram por importantes festivais internacionais e permanecem relevantes – a maioria não estreou nos cinemas brasileiros.

  • Confira a programação do Cine África:

“Supa Modo” (2018), de Likarion Wainaina (Quênia)
Quando: de 26 de novembro a 2 de dezembro
Gênero: drama
Duração: 74 minutos

Supa modo
Crédito: One Fine Day Films“Supa Modo” encerra a programação do Cine África

Jo, uma garota de nove anos que tem uma doença terminal, sai do hospital para viver seus últimos dias em casa com a mãe e a irmã. Seu único conforto nesse momento difícil é sonhar em ser uma super heroína. A família de Jo e a comunidade local tentam tornar seu sonho possível.

“Vaya” (2016), de Akin Omotoso (África do Sul)
Quando: 3 de dezembro
Gênero: drama
Duração: 115 min

“Vaya” (2016) - Cine África
Crédito: Rififi Pictures“Vaya” (2016)

“Vaya” (2016) acompanha a vida de três personagens que desembarcam em Joanesburgo (África do Sul): uma jovem bailarina, um menino à procura de trabalho e um homem que busca o cadáver do pai. A produção estreou no Festival de Toronto.

“Olhe Para Mim” (“Regarde-moi”) (2018), de Néjib Belkadhi (Tunísia/França/Catar)
Quando: 10 de dezembro
Gênero: drama
Duração: 98 min

“Olhe Para Mim” (“Regarde-moi”) - Cine África
Crédito: Mille Et Une Productions“Olhe Para Mim” (“Regarde-moi”)

No dia 10 é a vez do drama “Olhe Para Mim” (2018), que narra o retorno de um imigrante à Tunísia para cuidar de seu filho autista. A produção estreou no Festival de Toronto.

“O Africano que Queria Voar” (“The African Who Wanted to Fly”) (2016), de Samantha Biffot (Gabão/França/Bélgica/China)
Quando: 17 de dezembro
Gênero: documentário
Duração: 70 min

“O Africano que Queria Voar” (“The African Who Wanted to Fly”) - Cine África
Crédito: Neon Rouge Production“O Africano que Queria Voar” (“The African Who Wanted to Fly”)

A vida de Luc Bendza, ator gabonense que se tornou uma estrela do kung fu na China, é o tema do documentário “O Africano que Queria Voar” (2016).

“Kasala!” (2018), de Ema Edosio (Nigéria)
Quando: 24 de dezembro
Gênero: comédia
Duração: 90 min

“Kasala!”
Crédito: Bliss Productions“Kasala!”

A comédia “Kasala!” (2018) narra um dia na vida de quatro amigos em Lagos, na Nigéria. Ambos os títulos marcam a estreia na direção em longas das jovens realizadoras Samantha Biffot e Ema Edosio, respectivamente.

Mostra de Cinemas Africanos

Desde 2018, a Mostra de Cinemas Africanos organiza eventos para promover a cinematografia do continente no Brasil. A ideia é apresentar para o público as produções de cineastas contemporâneos, muitas delas com trajetórias em importantes festivais, como Cannes, Berlinale, Toronto, Veneza, Rotterdam e Fespaco (este o maior festival de cinemas africanos na África, em Burkina Faso).

Em 2019, na cidade de Salvador (BA), a equipe da Mostra criou o Cineclube Cine África, dentro da programação do Circuito Saladearte. Este ano, entre maio e julho, essa iniciativa aconteceu online, com debates pelo YouTube.

O cineclube é coordenado por Ana Camila Esteves, Jusciele Oliveira e Morgana Gama, três pesquisadoras de cinema africano que se revezam na curadoria, produção e mediação das conversas.

Cine África | Mostra de Cinemas Africanos (2019)
Crédito: Alf RibeiroMostra de Cinemas Africanos (2019)

Quer outras dicas de cinema online? 

Compartilhe: